Hirohiko Araki

From JoJo's Bizarre Encyclopedia - JoJo Wiki
< Hirohiko Araki(Redirected from Araki/pt-br)
Jump to navigation Jump to search

Eu diria que viver com uma perspectiva positiva é o tema de JoJo. É uma celebração da humanidade.

Hirohiko Araki (荒木 飛呂彦 Araki Hirohiko, nascido 7 de Julho de 1960 em Sendai, Miyagi[4]) é um mangaká e autor de JoJo's Bizarre Adventure, no qual esse projeto de Wiki é baseado. Ele fez sua primeira aparição no mundo dos mangás sobre o pseudônimo de Toshiyuki Araki (荒木 利之 Araki Toshiyuki) em 1980 com seu one-shot Poker Under Arms, e começou sua carreira profissional com os curtos mangás Cool Shock B.T., Baoh, e Gorgeous Irene.

Seu trabalho em JoJo's Bizarre Adventure é divido em várias partes e continua sendo serializado por mais de 30 anos, com um total de 130 volumes (desde Maio de 2021), circulando mais de 100 cópias (Julho de 2019).[5] Seu estilo foi descrito como "experimental, porém definitivo.[6][7]"

Obras

Uma capa do Weekly Shonen Jump estrelando o JoJo's Bizarre Adventure de Araki.

Mangás

  • The Bottle (ザ・ボトル Za Botoru, 1977)
  • Poker Under Arms (武装ポーカー Busō Pōkā, 5 de Janeiro de 1981)
  • Say Hi to Virginia (バージニアによろしく Bājinia ni Yoroshiku, 1 de Agosto de 1981)
  • Outlaw Man (アウトロー・マン Autorō Man, 10 de Janeiro de 1982)
  • Cool Shock B.T." (魔少年ビーティー Mashōnen Bī Tī, 23 de Outubro de 1982-22 de Novembro de 1983)
  • Baoh the Visitor (バオー来訪者 Baō Raihōsha, 9 de Outubro de 1984–12 de Fevereiro de 1985)
  • Gorgeous Irene (ゴージャス☆アイリン Gōjasu Airin, 1985–1986)
  • JoJo's Bizarre Adventure (ジョジョの奇妙な冒険 JoJo no Kimyō na Bōken, 1 de Janeiro de 1987-Até hoje)
  • The Lives of Eccentrics (変人偏屈列伝 Henjin Henkutsu Retsuden, Junho de 1989-Agosto de 2003)
  • Under Execution Under Jailbreak (死刑執行中脱獄進行中 Shikei Shikkōchū Datsugoku Shinkōchū, 11 de Janeiro de 1995)
  • Dolce and His Master (ドルチ ~ダイ・ハード・ザ・キャット~ Doruchi Dai Hādo Za Kyatto, 2-16 de Outubro de 1996)
  • Thus Spoke Kishibe Rohan (岸辺露伴は動かない Kishibe Rohan wa Ugokanai, 7 de Julho de 1997–Atualmente)
  • Deadman's Questions (デッドマンズQ Deddomanzu Kuesuchonzu, 16 de Julho de 1999–21 de Julho de 1999)
  • Oingo Boingo Brothers Adventure (オインゴとボインゴ兄弟 大冒険 Oingo to Boingo Kyōdai Daibōken, 1 de Outubro de 2002)
  • Rohan at the Louvre (岸辺露伴 ルーヴルへ行く Kishibe Rohan Rūvuru e Iku, 19 de Março de 2010)
  • Kishibe Rohan Meets Gucci (岸辺露伴 グッチへ行く Kishibe Rohan Gutchi e Iku, 23 de Agosto de 2011)
  • Jolyne, Fly High with GUCCI (徐倫、GUCCIで飛ぶ Jorīn, Gutchi de Tobu, 22 de Dezembro de 2012)

Outros

Vida pessoal

Araki é muitas vezes comentado sobre sua atitude jovial imútavel ao passar dos anos. Ele cita treinos e nados na academia e arroz Hitomebore como métodos para se manter saudável enquanto acima dos 50 anos de idade.[9] Em sua entrevista com o Eureka em 2007, ele é elogiado pelo psciologista e crítico japonês, Tamaki Saito, mas alega que a razão principal para ele ter trocado para uma serialização mensal foi não ser mais capaz de aguentar o cronograma semanal.[10] Araki já revelou que após ele ter tido uma cirurgia de gastroenterite, Araki percebeu que ele não podia mais completamente se dedicar ao seu mangá e buscou aproveitar mais a vida e praticar outras atividades como viajar ou cozinhar.[11]

A esposa de Araki, Asami

Araki é conhecido por sua posição no assunto de se manter saudável. Ele gosta de caminhar e andar de bicicleta, particularmente à santuários japoneses, e já recomendou tais atividades como seu mecanismo de coping quando exausto de trabalhar. Ele considera exercício um bom jeito de se disciplinar e que carregar muitas coisas pode ser um fardo; Araki tipicamente apenas carrega consigo um casaco, água, e um iPod quando saindo de casa.[12]

Araki perdeu sua casa ancestral em Sendai após o terremoto de Tōhoku. A casa foi destruída pelo tsunami que veio logo após o terremoto, o que chocou Araki.[13]

Família

Casado com Asami Araki (荒木麻美 Araki Asami, apelido Chami), Araki é o pai de duas meninas. Alguns anos após ter começado sua carreira, Araki conheceu Asami em um encontro de amigos, e os dois se casaram depois de três meses.[14]

Biografia

Araki cresceu em Sendai, Japão com seus pais e suas irmãs gêmeas idênticas mais novas. Ele cita o jeito que suas irmãs eram irritantes como a razão pela qual ele passou seu tempo sozinho em seu quarto lendo mangás clássicos dos anos 70, como Ai to Makoto, e a coleção de livros de arte de seu pai, que Araki assume que gerou sua motivação para desenhar mangás.[15] Ele foi particularmente influenciado pelas obras do artista francês Paul Gauguin.[16]

Araki desenhou seus primeiros mangás enquanto ele estava no quarto ano. Ele atendia uma escola preparatória do ensino fundamental II até o ensino médio, que foi onde um amigo elogiou o primeiro mangá que ele desenhou. Desde então, ele começou a desenhar mangás em segredo de seus pais.[15]

Shogakukan (esquerda) e a Shueisha (extrema direita) HQs.

Ele começou a enviar suas obras para publicadoras durante seu primeiro ano na Escola de Ensino Médio Tohoku Gakuin Tsutsujigaoka;[17] entretanto, todos seus envios foram rejeitados.[15] Araki também candidatou suas obras ao Prêmio Tezuka, tendo sido nominado na 14° edição em 1977 por um one-shot chamado "The Bottle" sob o nome Toshi Arakino (荒木之利 Arakino Toshi).[18] Durante o mesmo tempo, outros artistas que tinham sua idade continuaram a fazer grande sucesso com suas estreias (Ex: Yudetamago, Masakazu Katsura). Araki não entendia o porquê dele estar sendo rejeitado, então um dia em 1979, ele decidiu dar uma visita no departamento editorial em Tóquio para receber avaliações sobre sua obra mais recente. Incialmente, ele queria visitar a Shogakukan, que publicava a Weekly Shōnen Sunday, mas foi intimidado pelo tamanho do prédio, e decidiu enviar sua obra para o prédio menor da Shueisha (publicadores da Weekly Shonen Jump que estava por perto. Era meio-dia quando ele visitou o prédio, mas um editor novo chamado Ryosuke Kabashima aconteceu de estar lá. Kabashima, após ler a primeira página, rapidamente gracejou "seu corretivo vazou (você não o arrumou)": ele foi criticado cada vez que o editor virava uma página. Araki, exausto de ter ficado acordado a noite inteira, sentiu como se ele fosse desmaiar, mas no final ele recebeu a ordem de ajeitá-lo para o Prêmio Tezuka.[15][19]

Araki deixou a Universidade Miyagi de Educação antes de se graduar, e fez su estreia em 1980 com o dito one-shot Poker Under Arms. Ele se graduou na Faculdade de Design de Sendai. Sua primeira serialização na Weekly Shonen Jump foi Cool Shock B.T. em 1983,[19] com sua obra Baoh o Visitante (1984) e Gorgeous Irene (1984) logo após. Sua próxima obra se tornaria sua obra-prima, o JoJo's Bizarre Adventure de 1986.

JoJo's Bizarre Adventure

Artigo principal: JoJo's Bizarre Adventure

Publicado na Weekly Shonen Jump entre 1987 e 2004 e de 2004 até o presente na Ultra Jump, JoJo's Bizarre Adventure representa a marca e forma de trabalho principal de Hirohiko Araki.

A obra JoJo's Bizarre Adventure trouxe fama ao Araki quando sua popularidade disparou durante o lançamento de Stardust Crusaders e Araki continuou trabalhando na obra mesmo apóso final da terceira parte, que era o final que ele havia planejado anteriormente.[20]

A sobrecapa de cada volume de JoJo contêm uma nota para o leitor; uma fonte relativamente boa para as opiniões diretas de Araki.

Estilo e Influências

O estúdio de Araki - sua mesa sendo a mais próxima à tela

Os desenhos de Araki comumente envolvem figuras idealizadas em poses amplas e expressivas em escalas e ângulos aventurosos; com linhas afiadamente tintadas e separadas, superfícies escurecidas; as dando um efeito escultural. Em ilustrações e páginas coloridas, Araki varia muito as justaposições das cores complementárias.

Em termos de cartunismo, uma comparação pode ser feita entre Phantom Blood, Battle Tendency, e Stardust Crusaders (1987 - '92) e os ideais hiper-masculinos (e grandemente dimorficos) aplicados por Tetsuo Hara em Fist of the North Star, e referenciado por Araki em relação aos heróis de ação dos anos 80.[21] Diamond is Unbreakable ('92 - '96) marca a transição para um modelo mais intersexual; enquanto Steel Ball Run (2004 - '11) recebe mais realismo, junto com ainda mais incorporações dos ideais de beleza consistentes com o modo de design de moda. Quando havia começado JoJolion (2011–presente), Araki expressou um desejo de desenhar em um estilo mais solto e coisas que ele nunca havia desenhado antes. E então, ele diz, que aumentou a quantidade de paineis brancos e incluiu mais elementos brancos em seus desenhos, em contrastea escuridão presente no estilo de suas obras prévias.[22]

Referência à ilustrações de artistas incluindo Antonio Lopez e Tony Viramontes informa o número de ilustrações individuais e poses de personagens nas obras de Araki de 1987 - 1992; decaindo desde então com um aumento no uso de referências fotográficas.[23] Exemplos limitados de roupas emprestadas de design de moda contemporário já foram identificados.

Como um fã de cinema, nos anos 80 Araki notou a popularidade de filmes de ação e os físicos musculosos característicos de suas estrelas (tais como Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone). Através desse exemplo, Araki viria a se perguntar; "Quem é a pessoa mais forte do mundo?". Tópicos como a imortalidade e justiça viriam a sua mente como coisas que humanos naturalmente valorizam e buscam. Araki também já havia ido à Itália dois anos antes da criação daParte 1: Phantom Blood, onde ele identificou a característica da exaltação da beleza humana em obras renascentistas. A atenção de Araki foi particularmente chamada pela estética da escultura de Apolo e Dafne do escultor italiano Gian Lorenzo Bernini. As figuras e corpos realísticos porém idealizados presos em poses marcantes da escultura barroca inspirou Araki a incorporar poses em sua arte e desenvolver seu próprio estilo.[24] Araki viria a combinar esses exemplos na formulação do estilo visual e enredo básico de Phantom Blood.[21]

Araki já nomeou Paul Gauguin e sua abordagem a teoria de cores como uma influência.[25]

Araki já descreveu seu método de desenho como "clássico".[21] Ele já indicou uma admiração por Leonardo da Vinci no texto do mangá e do contrário: em uma aparição em vídeo no JOJOVELLER, ele é visto fazendo uma referência visual a um livro dos feitos de Michelangelo[26] durante a construção de uma obra. Mangás que Araki já nomeou como admiráveis ou que tiveram uma influência particular nele incluem Ai to Makoto por Ikki Kajiwara e Takumi Nagayasu, o mais significativo de sua juventude;[27] Ore wa Teppei por Tetsuya Chiba, que o inspirou a se juntar ao clube de kendo enquanto no ensino médio;[27] e Babel II por Mitsuteru Yokoyama, particularmente influente pelo conceito de um combate definido por regras ou leis especiais.[21]

Araki já escreveu um livro sobre o assunto de filmes de terror e sua influência em suas obras.

Araki já descreveu seu hábito de nomear personagens e Stands em referências a músicos e suas músicas como "um simples hobby", e indicou uma forte preferência por músicas ocidentais populares.

Listas do Araki

Os Melhores 10 Personagens - Disputa de Popularidade com o Autor (作者人気投票キャラクターベスト10) de Hirohiko Araki de JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko, p. 75

Personagem
1 Josuke Higashikata (東方 仗助)
2 Yoshikage Kira (吉良 吉影)
3 Bruno Bucciarati (ブローノ・ブチャラティ)
4 Vinegar Doppio & Diavolo (ドッピオとディアボロ)
5 Giorno Giovanna (ジョルノ・ジョバァーナ)
6 Joseph Joestar (ジョセフ・ジョースター)
7 Guido Mista (グイード・ミスタ)
8 Jotaro Kujo (空条 承太郎)
9 Shigekiyo Yangu (矢安宮 重清)
10 DIO (DIO)

"As 20 Ilustrações Favoritas de Hirohiko Araki" de JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko, pp. 52–57

Os Top 10 mangás que "fizeram Araki correr até a livraria" (本屋に走ったマンガベスト10) de JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko, p. 74

No. Series
1 Golgo 13: O Caso do Assassinato da Família Serizawa (ゴルゴ13芹沢家殺人事件)
2 Nijioyobu Ken (虹をよぶ拳)
3 Space Battleship Yamato (宇宙戦艦ヤマト) (Anime)
4 Dragon Ball (ドラゴンボール)
5 Kōya no Shōnen Isamu (荒野の少年イサム)
6 Dororo (どろろ) (Anime)
7 Tobaku Mokushiroku Kaiji (賭博黙示録カイジ)
8 Babel II (バビル2世)
9 Naniwa Kin'yūdō (ナニワ金融道)
10 Hokuto no Ken (北斗の拳)

"Os Favoritos do Araki: Melhores Stands" de JOJO A-GO!GO! (2000) - STANDS, pp. 34–36
Design

No. Stand
1 Gold Experience
2 Killer Queen
3 Echoes

Função

No. Stand
1 Pearl Jam
2 The Grateful Dead
3 Killer Queen Bites the Dust

Total

No. Stand
1 Crazy Diamond
2 Sex Pistols
3 Sticky Fingers

Os 5 Stands Favoritos do Araki da Weekly Shonen Jump #13, 1997 - Chapter 496: The Grateful Dead, Part 9

Stands (sem nenhuma ordem em particular)
Sex Pistols
Moody Blues
Pearl Jam
Tohth
Atum

Araki's Most Watched Films - Best 10 (くり返し観た映画ベスト10!) from JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko, p. 72

No. Film
1 Great Escape
2 Jaws
3 Zombie (Dawn of the Dead)
4 The God Father I,II,III
5 Dirty Harry
6 It Happened One Night
7 Fargo
8 Back to the Future
9 Dog Day Afternoon
10 Misery

ARAKI'S BEST 20 SUSPENSE FILMS from Hirohiko Araki's Super-Favorites! Rules of Movies (2013)

No. Film
1 Heat
2 The Great Escape
3 Taken
4 Mystic River
5 The Unforgiven
6 Psycho
7 Heaven Can Wait
8 Shrek
9 Fargo
10 Dirty Harry
11 The Bourne Identity
12 City of God
13 Duel
14 Eyes Wide Shut
15 The Butterfly Effect
16 Master and Commander: The Far Side of the World
17 Unfaithful
18 Frost/Nixon
19 Pound
20 Witness
21 Reservoir Dogs (Runner-Up)

Araki's top 5 favorite toys from Volume 60 Author's Note

No. Toy Comment
1 Phosphorescent skeleton (When it shines at night, it feels like I'm in a fairy tale.)
2 Bouncing ball (This piece of rubber took me into a science-fiction universe.)
3 Resident Evil (PlayStation) (It's so great!)
4 A Thunderbird II model (I love the design and I find that the container's conception was very clever! I really had the impression I could go anywhere with this.)
5 Lego or Mega Bloks (I spent whole days assembling and disassembling the piece to make new models. I think that Lego is the Western philosophy in its entirety.)

Hirohiko Araki's Top 10 Movies That Had Him Squirming in His Seat (The ten best movies I wished would stop but I kept watching anyway.) (From the Author's Note in Volume 32)

No. Film
1 The Night of the Living Dead
2 Jaws
3 Johnny Got His Gun
4 Mississippi Burning
5 Platoon
6 Papillon
7 Halloween 4
8 Lord of the Flies
9 Silence of the Lambs
10 Alien

The "Best 20 Horror movies chosen by Hirohiko Araki" (From Hirohiko Araki's Bizarre Horror Movie Analysis)

No. Film
1 Zombie (‘78 director’s cut)
2 Jaws
3 Misery
4 I Am Legend
5 Ninth Gate
6 Alien
7 Ring (TV version)
8 The Mist
9 Final Destination
10 The Texas Chainsaw Massacre
11 Dasshutsu
12 The Blob
13 28 Days Later
14 Basket Case
15 Sleeping With The Enemy
16 No Country
17 The Exorcist
18 Funny Games (‘07 US remake)
19 Hostel
20 Kuraimori

Araki's song choices for the "Back to 80s" Western Music Hits Parade on MTV Japan

No. Artist Song
1 GUNS N' ROSES Welcome to the jungle
2 ZZ TOPS Legs
3 DIRE STRAITS Money for nothing
4 MICHAEL JACKSON Thriller
5 UB40 Red red wine
6 BRUCE SPRINGSTEEN Dancing in the dark
7 U2 I still haven't found what I'm looking for
8 DONALD FAGEN New Frontier
9 THE STYLE COUNCIL Shout to the top
10 SADE Smooth Operator
11 PRINCE When doves cry
12 DAVID LEE ROTH California Girls

The Best 10 Painful Songs (せつない曲ベスト10) from JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko

No. Artist Song
1 Chicago Wishing You Were Here
2 Eagles Hotel California
3 Vladimir Ashkenazy Mozart's Piano Concerto No. 20
4 Carpenters Superstar
5 Miles Davis Blue in Green
6 Nino Rota Plein soleil
7 The Beatles And I Love Her
8 Shawn Colvin Wichita Skyline
9 Eric Clapton ft. Babyface Change the World
10 The Stylistics Only you

Araki's Top 10 "Albums that make me cry"

These are my top 10 from the 70s, in no particular order. You might love them or hate them but I guarantee if you listen to them you'll cry.
Artist Album
Led Zeppelin Physical Graffiti
Chicago Chicago VII
Various Saturday Night Fever
Curtis Mayfield Superfly
Marvin Gaye What's going on
Jackson Brownie Late for the sky
Pink Floyd Dark Side of the Moon
Sex Pistols Never mind the Bollocks
George Benson Breezin
Carpenters Now & Then

Hirohiko Araki's All-time Best 10 Clint Eastwood Films (荒木飛呂彦が選ぶイーストウッド作品オールタイムベスト 10) from JOJOmenon. They are not in any specific order.

Films
The Good, the Bad and the Ugly
Play Misty for Me
Dirty Harry
Escape from Alcatraz
Firefox
Unforgiven
Mystic River
Changeling
Gran Torino
J. Edgar

Araki's Top 10 Heroes (ヒーロー) from JOJO A-GO!GO! (2000) - Araki Hirohiko
Described as Araki's inspirations; those with the courage to innovate when it came to design or fashion. They are not in any specific order.

Heroes
Leonardo da Vinci
Velázquez
Christian Dior
Giotto
Paul Gauguin
Auguste Rodin
Antonio Lopez
Gianni Versace
Bob Peak
Pablo Picasso

Galeria

Fotos do Artista

Homenagens

Capas de Álbuns

Capas de Novels

Capas de Revistas

Rascunhos & Artes Conceituais

Outros

Curiosidades

  • O livro favorito de Araki quando criança era As Aventuras de Sherlock Holmes.[3]
  • Em outubro de 2011, Araki foi considerado uma das 100 mais influentes do Japão pela revista de negócios "Nikkei Business", na categoria "criador".[28]
  • Em 2012, Araki celebrou seu 30° ano como um artista de mangá e o 25° aniversário de JoJo’s Bizarre Adventure. Uma exibição especial foi realizada em Sendai, Japão, que incluiu o anúncio do anime e do jogo All Star Battle.
  • Em 30 de Novembro de 2016, Araki ganhou o 45° Prêmio Anual de Melhor Guarda-Roupas em Tóquio na categoria "Artes Acadêmicas e Culturais". Quando perguntado sobre sua aparência jovial, Araki disse que ele limpa seu rosto toda manhã com a água de torneira de Tóquio.[29]
  • Araki foi dado um prêmio de arte em 2018 pela Agência de Assuntos Culturais por sua exibição Ripples of Adventure.[30]

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 GioGio's Bizarre Adventure PlayStation 2 Guide
  2. Entrevista com Shoko Nakagawa, 2007
  3. 3.0 3.1 3.2 3.3 3.4 Weekly Shonen 「」 (JOJO冒險 荒木飛呂彥100問專訪); April 5, 2003
  4. 知事メッセージ 荒木飛呂彦氏によるイラスト
  5. MEDIA GUIDE 2013 集英社AD NAVI
  6. 斎藤環「書き続ける勇気 荒木飛呂彦インタビュー」『ユリイカ』1997年 4月 号、135頁-143頁
  7. 『QuickJapan』Vol.75、巻頭ページ(文・吉田大助)
  8. http://www.crunchyroll.com/anime-news/2012/02/08-1/jojos-bizarre-adventure-author-illustrates-cover-of-psychoanalysis-book
  9. 杜王新報 p11
  10. ユリイカ 11月臨時増刊号 総特集☆荒木飛呂彦 -- 鋼鉄の魂は走りつづける
  11. NYT Japan interview, 11/2018
  12. [1] (fonte expirada)
  13. Kahoku Shimpo, October 10, 2014. https://twitter.com/TadTwi2011/status/524350047404580864?s=20
  14. 荒木先生との馴れ初めからジョジョ立ちまで! 講演『荒木麻美のジョジョと奇妙な生活』レポート
  15. 15.0 15.1 15.2 15.3 Hirohiko Araki Lecture Part 1: His Past & Motives
  16. Hirohiko Araki Lecture Part 2: Drawing Manga, Araki-Style
  17. https://ameblo.jp/killer-jojo/entry-12237632205.html Araki atendeu a Escola de Ensino Médio Tohoku Gakuin Tsutsujigaoka
  18. atmarkjojo.org/archives/15678.html
  19. 19.0 19.1 Jason Thompson's House of 1000 Manga - JoJo's Bizarre Adventure (fonte expirada)
  20. Interview Archive, Phantom Blood PS2 (2006)
  21. 21.0 21.1 21.2 21.3 Phantom Blood PS2 release interview, 2006
  22. Interview:JOJOmenon (October 2012)
  23. http://www30.atwiki.jp/ichi-1/pages/12.html
  24. Hirohiko Araki's Manga Technique, Chapter 5; I found my style in Italy
  25. Tokai High School lecture 2006, part 2
  26. Michelangelo – Tuttle le Opere – Edizione Riserveta ai Musei e Gallerie Pontificie, ISBN 9788872040256
  27. 27.0 27.1 Tokai High School lecture 2006, part 3
  28. https://business.nikkei.com/atcl/opinion/16/101900024/102000032/
  29. [2] (fonte expirada)
  30. Asahi - 芸術選奨に30人 竹内まりやさん、荒木飛呂彦さんら

Navegação do Site

Other languages: