Diavolo

From JoJo's Bizarre Encyclopedia - JoJo Wiki
Jump to navigation Jump to search

ALERTA DE SPOILERS: Spoilers da Parte 5 podem estar presentes abaixo.
Para a outra personalidade de Diavolo, veja Vinegar Doppio.
Eu devo esmagar meu medo! Agora é a hora... Eu devo superar isso! É isso que significa viver!
—Diavolo, Chapter 552: Pronto! On the Line, Part 2

Diavolo (ディアボロ Diaboro) é o antagonista principal da quinta parte de JoJo's Bizarre Adventure, Vento Aureo, e o quarto antagonista principal da obra.

Ele é mais conhecido como o "Chefe" da gangue Passione, que corrompe Nápoles por vender drogas nas ruas, fazendo dele o superior e maior inimigo de Giorno Giovanna e Bruno Bucciarati. Por causa do seu sigilo obsessivo, quase ninguém sabe sobre sua aparência, nome ou passado. Diavolo é o pai de Trish Una, e comando a Equipe Bucciarati para trazê-la até ele enquanto mantendo-a segura da traidora Squadra Esecuzioni.

Diavolo é secretamente a outra personalidade de Vinegar Doppio e é um usuário de Stand, possuidor do poderoso King Crimson.

Aparência

Diavolo anime.png

Diavolo Hidden Infobox Anime.png

Diavolo é um homem alto em seus 30 anos de idade com um porte magro ou quase-musculoso. Na sua primeira aparição, coberto em sombras exceto por seus olhos, ele possui um cabelo liso curto, penteado para trás e veste um terno e gravata.

Sua aparência drasticamente muda quando revelado completamente: Diavolo possui um cabelo grande, com vários pontos, partido na forma de um ziguezague; as franjas do qual são partidas um pouco para o lado. O resto de seu cabelo é cortado nos seus ombros, inconsistentemente indo de pequenas mechas até o cabelo inteiro. Sua camisa, escondida debaixo do moletom de Doppio, aparenta ser feito de uma complexa malha de fiação: ela cobre seus ombros e tronco mas abaixo de suas costas e abdômen são ligadas em círculos que são guardados dentro de suas calças, dos quais nas costas levam até dois~três "rabos de casaco". Em seus braços são mangas florais elegantemente feitas que vão até o seu par de pulseiras. Ele também compartilha um par de calças cravejadas e um par de mocassins aparentemente sem meias com o Doppio. Em quase todas suas aparições, Diavolo possui uma postura um pouco torta quando de pé.

Seus olhos são únicos como seus íris são "fragmentados", sendo formados como pontos e fragmentos de um íris inteiro com um ponto principal em formato de triângulo. Entretanto, enquanto Bucciarati está no controle de seu corpo, eles se tornam normais com um ponto principal circular.

Sua aparência difere grandemente quando operando como seu Alter ego, Doppio. Como o Doppio é uma alma completamente separada compartilhando um corpo com Diavolo, eles possuem portes ainda mais diferentes.

Esquemas de Cores

A obra é conhecida por sua mudança de cores entre as mídias, a informação apresentada abaixo pode ou não ser cânon.

Pele(Clara, batom preto)
Cabelo(Rosa com pontos vermelho-cor-de-vinho)
Olhos
(Pretos, vermelhos quando Bucciarati controla seu corpo)
Roupas
(Camisa de malha de fiação roxa com calças roxas e pulseiras, sapatos e cinto marrons.)

Pele(Clara, batom vermelho-cor-de-vinho)
Cabelo(Rosa com pontos pretos)
Olhos(Preto)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças roxas, pulseiras e cinto marrons, e sapatos cáqui.)

Pele(Clara, batom roxo escuro)
Cabelo(Rosa com pontos carmesins)
Olhos(Preto)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças e sapatos índigo, pulseiras verdes, e um cinto cinza.)

Pele(Clara, batom magenta-escuro)
Cabelo
(Magenta com pontos vermelho-cor-de-sangue)
Olhos(Black)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças e sapatos roxos, pulseiras verde-oliva, e um cinto cinza.)

Pele(Clara, batom roxo)
Cabelo
(Gradiente rosa-à-magenta com pontos verde-escuros)
Olhos(Verde lima)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças roxas, pulseiras e cinto verdes, e sapatos azuis.)

Personalidade

O passado... até quando você quebra ele em pedaços e o sepulta em uma pedra, ele rasteja de volta como uma minhoca.
—Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
Subordinados nunca interagem diretamente com o Diavolo, nem mesmo capos

A característica da personalidade de Diavolo que ele mais exibe é a sua obsessão em apagar qualquer vestígio de sua história e manter sua identidade um segredo para o mundo, uma compulsão que ele tenta cumprir por qualquer meio. Já que ele acredita que os erros do passado ou simplesmente o passado em si é algo que deve ser derrotado ou destruído para um ser humano crescer, ele é excepcionalmente ansioso em relação ao seu passado, ligando-a com o medo, e ficando apreensivo com a ideia de qualquer pessoa descobrindo algo sobre ele. Até na já secretiva hierarquia da Passione, Diavolo toma medidas excessivas para esconder sua identidade e seu rosto, emitindo ordens através de vários representantes ou por computador para que ninguém nunca o veja pessoalmente. Diavolo vive a maioria de sua vida nas sombras, sugerido que ele viaja pela Itália escondido em Doppio, sua personalidade dupla, e dorme em motéis e hotéis exclusivamente. Essa característica compulsiva de apagar seu próprio passado também é uma alegoria a imperfeição inerente de King Crimson, especificamente a habilidade de Epitaph; Enquanto ele pode ver o futuro para evitar quaisquer erros, a habilidade de Stand de Diavolo não pode apagar nenhum ponto baixo ou 'decaídas' de sua vida que já ocorreram, forçando-o a tentar resolver seus problemas através de seus próprios esforços pessoais e manuais.

Diavolo violentamente protege seus segredos

Diavolo tem uma tendência violenta de caçar e matar aqueles que tentam descobrir qualquer tipo de informação pessoal sobre ele, ou que são meramente suscetíveis a levar seus inimigos até ele, demonstrado por sua prontidão em matar até sua própria família se isso significa manter sua identidade segura - algo altamente vocalizado em suas tentativas em assassinar sua filha, que nunca sequer conheceu Diavolo e apenas sabe sobre ele o que sua mãe a contou. Isso é entretanto justificado como parentes dentro do universo de JoJo's Bizarre Adventure compartilham uma ligação espiritual mística, com Diavolo e Trish sendo capazes de sentir as almas um do outro e saber onde eles estão e também se estão vivos. No entanto, Diavolo é suficientemente pragmático de não sair em uma matança sempre que ele está prestes a ser descoberto, notavelmente apenas usando seus poderes para confundir uma faxineira de hotel desde que ele precise apagar qualquer traço de sua presença. Assim que ele descobre de um membro da Passione tentando investigá-lo, eles serão marcados como traidores e feitos de exemplo de sua fúria e poder absoluto. Oss mais notáveis são Sorbet e Gelato, quem Diavolo teve morto e no caso de Sorbet particularmente, cortado em pedaços e emoldurado em formalina, e então entregue a Squadra Esecuzioni como um aviso sombrio do destino que aguardava potenciais traidores. Diavolo também é persistente em se manter escondido até mesmo de Doppio, seu Alter ego e subordinado mais confiável.

Com seu orgulho ferido, Diavolo decide confrontar Giorno com a Flecha

Sua característica de personalidade mais proeminente é seu orgulho e confiança, primeiramente em seu Stand quase invencível King Crimson, e então em si mesmo. Operando sobre uma filosofia de que King Crimson o torna invencível pois ele o permite ver as "ciladas" do futuro e evitá-las, e também permite-o manipular o Destino e a realidade ao escolher nulificar arbitrariamente certos eventos, ele justificavelmente exalta o poder de King Crimson com frequência. Diavolo notavelmente alega que as ações de todos antes do King Crimson são em vão, o que é verdadeiro a certo grau. Segundamente, Diavolo é intimamente convencido de sua superioridade nata sobre a humanidade. Utilizando epítetos como "Imperador" or "Rei dos Reis", ou como outros antagonistas principais da série, usando o prefixo "Eu" ou "Mim" (この,  kono) para anunciar seu nome em um sinal de sua superioridade sobre os outros. O chefe da máfia não duvida de que ele é destinado a permanecer no topo, 'ápice' como ele descreve, para sempre. Esse orgulho desproporcional não é somente derivado da ideia de que pessoas crescem ao derrotar seus passados (e então, ele cresceu muito devido as suas tentativas constantes de apagar qualquer tipo de história de si mesmo), o que também é reafirmado pela sua crença de que ele foi abençoado pelo Destino; O passado de Diavolo envolve circunstâncias extremamente incomuns como uma gravidez não-naturalmente longa, em uma prisão feminina, fazendo do seu nascimento um milagre, e então ele encontrando seis Flechas que garantiriam seu extraordinariamente poderoso Stand assim como sua imensa riqueza. Como uma extensão da ideia de que ele é abençoado pelo Destino, Diavolo se considera extremamente sortudo também. Ele prontamente aceita qualquer dificuldade como um "teste" no qual ele vai ter que se sobressair para se provar como acima de todos, e mesmo ele sendo sujeito de ansiedade ou desespero, seu orgulho vai prevalecer e ele vai constantemente ser escolhido para confrontar diretamente qualquer problema que ele tiver. Isso faz com que ele tolamente encare o Gold Experience Requiem, embora ele tenha previsto a morte de Giorno Giovanna e não tinha nenhuma ideia de seus poderes novos. Contra o Réquiem a confiança de Diavolo desmoronou quando ele reverteu suas habilidades e o deixou indefeso. Quando ele se encontrou preso em um loop de morte infinito, incapaz de fazer qualquer coisa sobre sua situação, Diavolo entrou em pânico e na sua última aparição na história ele se assusta com uma menina; Seu orgulho, confiança e em certos graus, sanidade sendo completamente esmagados pelas suas mortes eternas.

Além de sua própria filosofia de que o passado deve ser derrotado para amadurecer, Diavolo também vive por outra filosofia temática, de que resultados são as únicas coisas que importam no mundo. Como um chefe do crime decisivo e assertivo, Diavolo não hesita em tomar atalhos ou diretamente se envolver com assuntos problemáticos se essas ações são o caminho mais rápido e fácil de atingir um fim. A habilidade de King Crimson é uma reflexão disso, e talvez também a fonte disso, deixando para trás nada além dos resultados das situações, especificamente os resultados que ele mesmo acha que devem ser mantidos. Ele abusa do poder de seu Stand como um meio de produzir as conclusões mais favoráveis aos seus problemas, e ao mesmo tempo audaciosamente prova sua filosofia a qualquer um que ele confronta. Diavolo demonstra um grau de priorização a esses resultados e respostas também, notavelmente quando ele, após encontrar Polnareff, quem ele achava ter matado anos atrás, apenas questiona porque ele teria uma Flecha antes de atacar novamente, em vez de como ele descobriu o nome do chefe da Passione, ou sequer como ele sobreviveu ser atirado de um penhasco.

As punições de Diavolo são tão terríveis que até gângsteres se sentirão intimidados

Para Diavolo, manter a estabilidade dentro da Passione é secundário a manter seu poder e cargo como o chefe; uma mentalidade que eventualmente cria a corrupção de Nápoles, piorando o problema de drogas da cidade, e por último, leva Giorno Giovanna a se juntar à gangue para usurpar o trono do chefe. Diavolo apenas comanda a obediência de seus subordinados através da cobiça e do medo, fazendo com que a própria organização se torne corrupta dentro de si mesma, membros se virando contra uns aos outros, e múltiplas pessoas à conspirarem contra ele. Diavolo também é impiedoso contra aqueles que ele considera seus inimigos, mais especialmente no caso de traidores. Caso qualquer um que tente se aproximar de seu alter ego Doppio e perguntar demais sobre seu passado, Diavolo os silencia violentamente. Por exemplo, ele violentamente matou um clarividente que corretamente adivinhou o passado de Diavolo.[6] Ele já demonstrou ter limites, como quando ele disse ao Doppio para poupar a vida de um motorista de táxi após perceber que ele não tinha visto a foto de Donatella que ele estava tentando esconder.[7]

Diavolo também já demonstrou uma incapacidade de ter empatia ou entender as emoções e ideais de outras pessoas, especialmente de pessoas justas, assim como uma inabilidade de interagir normalmente com outra pessoa, devido a seu orgulho esmagador e secretismo anti-social. Quando Bucciarati se rebela, Diavolo abertamente teoriza que Bucciarati meramente queria derrubá-lo ou foi oportuno em sua presença, sem considerar que machucar sua própria filha enfureceu Bucciarati profundamente. Quando interagindo com outras pessoas, Diavolo tende a agir respeitosamente com seus oponentes e subordinados se eles são obedientes ou competentes. Ele elogia ambos Risotto e Bucciarati pela sua astúcia em combate, e oferece uma morte honrável ao Risotto. Em uma escala menor, ele chama um vidente que foi capaz de corretamente adivinhar seu passado de "o melhor do melhor" e deu a ele uma morte brutal porém indolor. Entretanto, Diavolo é dominante e agressivo, acreditando que seus pensamentos sejam verdades absolutas e ordenando seu interlocutor; Quando irritado, ele é propenso a gritar insultos e fazer ameaças de morte.

Diavolo rapidamente matando Polnareff com apenas um soco

Diavolo trata batalhas friamente, apenas considerando confrontações como tarefas para serem completadas para manter sua supremacia. Diavolo favorece eliminar suas vítimas rapidamente usando o King Crimson para confundi-los e matá-los em um só golpe. Visto com o Bucciarati, Diavolo fica surpreso com os esforços fúteis de seu oponente, e exalta sua invencibilidade regularmente. Um homem pragmático, Diavolo ainda trata as situações com cautela, especialmente quando Doppio está em comando, e não é capaz de usar seu poder completo. Em uma situação não-vantajosa, Diavolo é paciente, e cuidadosamente enfraquece seu inimigo antes de usar um ataque crítico, fazendo dele um inimigo muito perigoso durante qualquer batalha, independente do poder de King Crimson.

Durante sua juventude, o jovem Diavolo era descrito como tímido e não muito esperto, mas com boas intenções. Ele também expressou seu desejo de se tornar um marinheiro e namorava com Donatella, eles eram suficientemente próximos a ponto de terem uma filha juntos. Devido a falta de informação posterior e o transtorno de identidade dissociativa de Diavolo, é desconhecido se isso era uma fachada, ou se ele era genuinamente assim antigamente. De qualquer forma seu sigilo e crueldade já eram presentes, tendo escondido sua mãe debaixo do chão e tendo queimado sua vila simplesmente para esconder seu passado.

Por razões desconhecidas, Diavolo manteve sua mãe viva, porém presa debaixo de sua casa, e sua velha namorada Donatella viva, apesar da sua disposição em matar sua filha.

Habilidades

Stand

Artigo principal: King Crimson

O Stand de Diavolo é o King Crimson, um Stand extremamente poderoso com uma força física tremenda e a habilidade de apagar o tempo em até 10 segundos assim como prever qualquer acontecimento dentro dos 10 segundos seguintes. Apesar de ter algumas limitações, o King Crimson o torna essencialmente invencível em uma luta já que ele pode então prever as ações de inimigo e evitá-las ou fazê-las inúteis ao apagar o tempo em que suas ações ocorrem.

King Crimson (キング・クリムゾン)Link para essa seção
KingCrimsonAv.png
Habilidade
Apagamento de Tempo & Precognição
PDR
A
VEL
A
ALC
E
PER
E
PRC
?
DES
?

Personalidade Dupla

Doppio se transformando em Diavolo

Diavolo e Doppio são duas almas que habitam o mesmo corpo. Como resultado, eles podem trocar de personalidades assim como sua aparência física.[8] Comparado ao Diavolo, Doppio tem uma aparência muito mais jovem e é descrito por um clarividente como jovem demais para ter tido filhos.[6] Diavolo aparenta ser bem mais alto, assim como mais musculoso. Quando ele toma controle, as sardas de Doppio desaparecem, sua voz fica mais grossa, e seu cabelo parece ter um comprimento diferente. De acordo com Diavolo, demora alguns segundos para ele tomar controle total do corpo de Doppio.[9]

Quando Doppio toma o controle, Diavolo tem algumas habilidades, se aproximando de onisciência. Ele foi capaz de saber se o motorista de táxi havia visto a foto de Donatella que Doppio carregava, apesar da crença de seu subordinado, e mais tarde foi capaz de Risotto espreitando por perto. Diavolo também parece ser capaz de manipular as memórias de Doppio, já que Diavolo lembra de tudo e pode ver tudo que acontece ao Doppio mas o contrário não acontece, embora é desconhecido o quanto disso é baseado da possível má memória de Doppio.

Diavolo se comunicando com Doppio

Diavolo pode ser comunicar com Doppio através de qualquer objeto enquanto fora do controle, garantindo ao seu subordinado a crença de que sua outra personalidade é uma outra pessoa independente dele. Embora há conhecimento da qualidade da voz de Diavolo nessas "ligações", Doppio sempre consegue ouvir a voz de seu álter ego através do objeto. Doppio também, em certas ocasiões, esquece que ele havia se comunicado com Diavolo, mas consistentemente nunca percebeu que ele estava usando um telefone quebrado ou um objeto que claramente não é um telefone. Esses "telefones" vão de sorvetes de casquinha à sapos, à cigarros à brinquedos, e claro Doppio sempre carrega um telefone quebrado ou desmontado.

Manipulação de Alma

Diavolo por razões desconhecidas, possui conhecimento excepcional sobre almas e seus mecanismos, e é igualmente habilidoso em manipular sua própria alma.

Diavolo demonstra conhecimento incomum sobre almas, por exemplo sendo capaz de reconhecer o estado de quase morte de Bucciarati e corretamente reconhecer que ele só consegue ver almas. Sabendo que as almas de membros da mesma família possuem o mesmo "cheiro", Diavolo é capaz de garantir um pedaço de sua alma ao Doppio para que ele se disfarce como a alma de Trish. Além disso, sob a influência do Chariot Requiem, Diavolo foi capaz de controlar em qual corpo ele iria, embora ele pelo contrário não pudesse livremente controlá-lo. Embora Diavolo possa exercer um controle sútil de sua própria alma, ele permanece sujeito aos poderes de Stands que manipulam almas como o Chariot Requiem.

Conexão Espiritual

Como o pai de Trish Una, Diavolo tem uma conexão espiritual com ela. Por instinto, ele pode sentir que ela é mesmo sua filha e foi capaz de sentir que ela estava viva apesar de ser informado de que o avião em que ela estava havia passado por um acidente.

Inteligência

O status de Diavolo na Passione, O Chefe

Diavolo é um estrategista dotado e é geralmente mais inteligente que a média. Como provas das habilidades de Diavolo, o Chefe construiu uma gangue poderosa com influência por toda a Itália em uma questão de anos. Para evitar com que seus inimigos o espionem, Diavolo provou ser imaginativo com o meio pelo qual ele envia suas ordens, usando representantes, computadores, deixando pistas, ou até usando meios específicos pelos quais apenas as habilidades de Stand de seus subordinados para que apenas eles sejam capazes de ter acesso às mensagens.

Durante uma luta, Diavolo normalmente depende do poder de seu King Crimson e favorece táticas diretas como apagar o tempo e se posicionar para um golpe fatal. Entretanto, Diavolo também demonstrou ser bastante observador, notando as habilidades de seus inimigos e qualquer evento que transpire. Ele notavelmente adivinhou que a astúcia de Giorno Giovanna se tornaria um grande incômodo para seus planos e agiu cuidadosamente com ele. Diavolo também continuou observando a Equipe Bucciarati de longe e conseguiu corretamente analizar seu estado mental e subsequentemente adivinhar seus objetivos. Finalmente, Diavolo foi o primeiro e único a ser observador o suficiente para entender os mecanismos do Chariot Requiem e descobrir seus pontos fracos, permitindo com que ele desativasse o Stand sem esforço.

Diavolo já demonstrou ser capaz de manter sua compostura e raciocinar em situações desesperadoras, não entrando em pânico quando sendo perseguido por Bruno Bucciarati e Narancia Ghirga em um corpo com pouca hemoglobina e rapidamente usando a fauna para restaurar seu sangue perdido. Ele também subsequentemente aproveitou a oportunidade para eliminar Leone Abbacchio. Igualmente na Roma, um encontro acidental com o Bruno o levou até Polnareff e o assassinou. A tática argumentavelmente mais efetiva de Diavolo foi durante seu confronto contra Risotto Nero, durante qual ele se aproveitou da presença da equipe de Bucciarati, as facas do Risotto, e seu próprio estado enfraquecido para manipular Aerosmith para atirar apenas em Risotto e derrotar o assassino de uma vez por todas.

Pessoais

Apesar de nunca ter sido demonstrado, Diavolo sabe falar sardo fluentemente.[10]

Relacionamentos

Você é a própria definição de mal nauseante! Você abusa dos inocentes e dos ignorantes! Tudo para seu próprio beneficio!
Bucciarati à Diavolo


Alter Ego

  • Diavolo com Doppio: Embora na maioria dos casos sejam uma questão de auto-preservação e sobrevivência (assumindo que a morte de Doppio faria com que Diavolo morresse junto, ou vice versa), Diavolo parece ter bastante afeto pelo Doppio; ele botou Doppio na posição muito perigosa ao torná-lo o subchefe em vez de um subordinado tradicional, ele muitas vezes guia Doppio para que ele tenha sucesso e até o avisou para que ele ficasse longe de Nero e o encorajou a fugir, e o mais peculiar de todos, ele tem o hábito de as vezes chamar Doppio de "[seu] (querido) Doppio" com o pronome mais prático "watashi wa". Notavelmente, quando Chariot Requiem é ativado e Doppio é alvejado várias vezes pelo Mista, Diavolo quase instantaneamente destrói e empala Narancia em um portão, instantaneamente o matando, e começa a tentar mais assassinatos - antes de isso acontecer, Diavolo estava perfeitamente escondido e todos assumiram que Diavolo estava no corpo de Bucciarati. Pelo outro lado, Diavolo não pensa nem um pouco sobre Doppio após ele ser deixado para morrer no corpo de Bucciarati.
  • Doppio com Diavolo: Enquanto Doppio nunca descobriu a verdade sobre ele e Diavolo, ele grandemente respeitava Diavolo e sempre o chamou de "Chefe" - embora, se Doppio sabia ou não sobre o nome de Diavolo é desconhecido. Doppio também aparenta ser o serviçal de Diavolo, algo do qual ele tem orgulho considerando que ele foi leal ao ponto de teimosia, e ele mostrou seguir a maioria das ordens de Diavolo quando ele lembrava delas. De acordo com o próprio Doppio antes de sua morte, Diavolo disse a ele que ele ficar no corpo de Bucciarati seria perigoso de mais e ele decidiu ir pra outro lugar, deixando Doppio ao destino.

Família

  • Donatella Una: Embora é desconhecido como seu relacionamento era, fora de Diavolo recusar contar a ela seu nome e nunca falva sobre si mesmo, pode ser assumido que ele era em maioria positivo. Ele tirou uma foto de Donatella e ela a manteve ao passar dos anos (embora Diavolo se torna furioso ao descobrir que ela ainda existe). Interessantemente, Diavolo também nunca tentou tomar a vida de Donatella apesar de sua natureza impiedosa. Igualmente, Donatella amava Diavolo e apenas contou coisas boas sobre ele a sua filha (apesar de todas as mentiras que Diavolo contou anteriormente), e é conhecido que enquanto Donatella morria, ela desejava ver seu amante novamente.
  • Trish Una: É assumido que Diavolo nunca soube da eixstência de Trish até Donatella ter falecido e a Squadra Esecuzioni ter começado a buscar por pistas sobre a identidade de seu antigo chefe. Diavolo percebe que seu laço sanguíneo permite que ele sinta sua presença (os laços familiares sendo uma força sobrenatural recorrente no mundo de JoJo). Imediatamente percebendo que ela também poderia senti-lo e arruinar seu anonimato, ele criou um plano para matá-la com suas próprias mãos e usou o grupo de Bucciarati como capangas para trazê-la até ele sem deixar com que os traídores da Squadra a capturasse. Na batalha final, Diavolo repudia Trish, desejando que ela nunca houvesse nascido. Quando ela o para de chegar perto da Flecha durante o confronto final, ele responde ao ter seu King Crimson fazer um buraco em seu estômago com seu punho em uma tentativa final de matá-la. Entretanto, ela sobreviveria devido a interrupção de Bucciarati. Posteriormente, Diavolo iria agradecer Trish por dá-lo a coragem de atacar Giorno Giovanna, já que ela havia revelado aos seus aliados que Diavolo estava tentando fugir, ferindo seu orgulho.
  • Pai Adotivo: Como uma criança nascida na prisão, o padre cuidou de Diavolo por vários anos. Ele estava de coração aberto com a decisão de Diavolo se tornar um marinheiro e até construiu uma garagem para ele após ver ele em um encontro com uma mulher. Entretanto, isso também levaria a sua morte, enquanto ele cavava o concreto, ele descobriu a mãe de Diavolo, ferida e com sua boca costurada, o que foi feito pelo seu filho adotivo. Na mesma noite, a vila sarda na qual Diavolo cresceu foi completamente queimada, o padre estando entre os mortos.

Inimigos

Equipe Bucciarati

  • Giorno Giovanna: Giorno planejava se livrar de Diavolo desde o começo devido a corrupção de Nápoles causada pela Passione, seu tráfico de drogas afetando até crianças. Por causa disso, Diavolo retaliou e tornou Giorno um alvo de alta prioridade. Os dois se tornaram inimigos durante o curso da Parte 5, com Diavolo tendo invocado a ira de Giorno durante seu confronto após a morte de Narancia, e Giorno alimentado a rebelião da Equipe Bucciarati. Durante a corrida pela Flecha, Giorno sozinho descobriu que Diavolo estava no corpo de um dos membros do grupo, levando o Chefe a perceber que Giorno era a maior ameaça dentre eles. Com o fim de Buciarati, Diavolo confirma que Giorno era de fato o indivíduo mais perigoso devido a sua perspicácia, assim como o fato de que ele havia planejado usurpá-lo desde o momento que o rapaz entrou na Passione.
  • Bruno Bucciarati: Antes de conhecer o Giorno, Bucciarati era leal ao Diavolo, mesmo sabendo do envolvimento do tráfico de drogas da gangue em Napóles. Embora Bucciarati inicialmente não tivesse como agir, com a ajuda de Giorno, ele se tornou determinado a ir contra o chefe também. Enquanto isso levou a Diavolo eventualmente matá-lo, Diavolo havia declarado seu respeito por Bucciarati, elogiando sua habilidade e coragem.
  • Narancia Ghirga: Embora não interagindo diretamente com Narancia, ele era uma ameaça do mesmo jeito assim que ele se tornou um traídor. Após o Chariot Requiem ser ativado e Doppio ser alvejado pelo Mista, Diavolo retalia ao matar Narancia, que possuía um radar capaz de encontrar qualquer um que tentasse atacar o Chariot.
  • Leone Abbacchio: Diavolo temia Abbacchio pois ele podia facilmente encontrar o Chefe da Passione com seu seu Stad. Como tal, Diavolo pessoalmente foi de volta a Sardenha para interceptar Abbacchio, e quando dado a oportunidade, o assassinou enquanto não apenas fingindo ser Doppio, mas também uma simples criança jogando futebol.
  • Guido Mista: Enquanto o Diavolo não possui conexão com o Mista, Mista pelo outro lado compartilha o ódio e medo de seus aliados pelo chefe. Diavolo igualmente o considerou uma ameaça pela sua traição. Após a batalha final com Diavolo, Mista se tornou o único membro vivo original da equipe do Bucciarati antes de Giorno.
  • Pannacotta Fugo: Fugo, mesmo com toda evidência dada a ele, estava dividido entre jurar sua lealdade a Bucciarati ou evitar a fúria de Diavolo. Entendendo o perigo extremo de trair a Passione e Diavolo, Fugo por final escolheu permanecer com no lado da Passione, e por extensão, no de Diavolo. Em uma história rejeitada, Fugo seria enviado para matar seus antigos amigos, e se isso fosse ocorresse, Araki admite que Giorno teria que dar o golpe final, o que ele sentiu que seria muito triste.

Outros

  • Jean Pierre Polnareff: Polnareff é um dos muitos inimigos de Diavolo, embora Diavolo não demonstre nenhum interesse no Polnareff em particular. Assim que Diavolo descobriu que Polnareff estava o investigando, ele fez uma tentativa pessoal e brutal de se livrar dele, mas ele sobreviveu sem seu conhecimento. Durante seu segundo confronto, Diavolo não ligou muito sobre Polnareff ainda estar vivo, e nem sobre ele saber seu nome, mas queria imediatamente saber por que Polnareff possuia uma Flecha, mostrando um sentido de urgência no assunto de seu velho oponente. De qualquer jeito, Diavolo iria, sem muito esforço, derrotar Polnareff novamente, pisando em seu pescoço para checar seu pulso e confirmar sua morte. Entretanto, Diavolo não sabia que Chariot Requiem iria salvar seu antigo usuário ao preservar sua alma no corpo de Coco Jumbo.
  • La Squadra Esecuzioni: Diavolo não apenas recusou dar um território e maior pagamento a La Squadra, como também, quando os primeiros sinais de traição começaram a aparecer, assassinou dois de seus membros, um deles sendo dividido em 36 pedaços, e ditos pedaços foram então enviados de volta para o grupo. Também deveria ser notado que demorou dois anos para a La Squadra formular um plano de retaliação, e Diavolo imediatamente o descobriu e retaliou contra. Diavolo desdenhava esses assassinos, mas veio a respeitar seu líder, Risotto Nero até certo ponto, o considerando um oponente digno e o garantindo a duvidosa "honra" de receber uma morte indolor caso ele obedecesse seu comando de restaurar a quantidade de ferro que ele havia perdido durante sua batalha.
  • Cioccolata e Secco: Mesmo sendo imoral como Diavolo era, ele considerou ambos Cioccolata e Secco completos monstros e apenas os manteve na organização como parte de seu esquadrão de guardas pessoal devido a sua combinação poderosa e habilidades individuais. Por sua vez, Cioccolata e Secco apenas obedeciam Diavolo porque ele os deixava torturar pessoas e planejavam dar um golpe no Chefe eventualmente.

Capítulos / Episódios

Book Icon.png Aparições no Mangá
Capítulos em ordem de aparição
TV Icon.png Aparições no Anime
Episódios em ordem de aparição

Frases

Quote.png Frases
  • Abandone esse lugar, Bruno Bucciarati... se você sair de trás desse pilar... você morrerá.
    —Diavolo, Chapter 518: The Mystery of King Crimson, Part 1
  • Esse é o fim da linha. Então, por quê não te contar? O que você testemunhou e sentiu foi você mesmo do futuro! O "você" de alguns segundos do passado viu você do futuro. Essa é a habilidade do meu King Crimson! Eu erradiquei o tempo e o forcei a ser pulado!
    —Diavolo introduzindo o King Crimson, Chapter 519: The Mystery of King Crimson, Part 2
  • Eu não permitirei que ninguém, não importa quem sejam, ameace meu apogeu eterno. Eu irei destruir cada um deles.
    —Diavolo, Chapter 519: The Mystery of King Crimson, Part 2
  • Eu posso prever os traços deixados por seus movimentos... os traços de suas ações futuras. Dentro da habilidade do King Crimson, o tempo é apagado do mundo e ninguém consegue se lembrar das pegadas que eles deixaram para trás durante esse tempo! As nuvens do céu não percebem que elas foram espalhadas pelos ventos! Uma chama apagada não é consciente do momento em que ela foi extinguida! São apenas os resultados! Apenas os resultados que restam nesse mundo! Todas as ações que você toma em um mundo onde o tempo é apagado são insignificantes! E apenas eu posso reagir a essas ações! Eu posso ver como exatamente você irá agir! Essa é a habilidade do meu King Crimson
    —Diavolo, Chapter 520: The Mystery of King Crimson, Part 3
  • Mesmo que você tente apagá-lo, o passado sempre volta para tirar a verdadeira paz de você.
    —Diavolo, Chapter 540: Spice Girl, Part 2
  • Se alguém sabe até mesmo o menor fragmento da minha verdadeira natureza!... Eles não serão permitidos viver.
    —Diavolo, Chapter 541: Storm Warning in Sardinia Island!
  • Você entende, Doppio!? Eu devo esmagar meu medo! Agora é a hora... Eu devo superá-lo agora mesmo! É isso que significa viver!
    —Diavolo, Chapter 552: Pronto! On the Line, Part 2
  • Isso é um teste... um teste para derrotar meu passado... e eu o aceito. Para crescer, nós devemos derrotar os erros de nosso passado.
    —Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
  • O passado... mesmo quando você o quebra em migalhas e o sepulta em pedra, ele rasteja para fora como uma minhoca.
    —Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
  • Seus homens com suas habilidades sujas e seus intelectos insignificantes nunca irão vencer as previsões do King Crimson... nem serão capazes de evitá-las!
    —Diavolo, Chapter 583: Diavolo Surfaces, Part 4
  • Eu nunca adivinharia que alguém seria tolo o suficiente para trair minha organização, e eu nunca imaginei que alguém descobriria minha identidade. Mas, graças a você, eu descobri a habilidade verdadeira dessa Flecha! Isso é um presente! Um tributo que o destino me deu por vencer meu passado!
    —Diavolo, Chapter 583: Diavolo Surfaces, Part 4
  • Vocês são todos muco gosmento vomitado em um vaso sanitário! Como ousam fazer isso comigo! (この便器に吐き出されたタンカスどもが!!このわたしに対して………!!Kono benki ni hakidasareta tan kasudomo ga!! Kono watashi nitaishite...!!)
    —Diavolo, Chapter 584: Diavolo Surfaces, Part 5
  • Quem uma vez disse que "nós somos todos soldados escolhidos pelo destino"? Mas.... o mundo me mostrou uma verdade.... O destino me garantiu a habilidade de apagar e prever. Não há erro... essa é uma verdade óbvia... O destino que governa esse mundo escolheu meu King Crimson para estar no topo de um cume invencível. Eu não sou nenhum soldado.
    —Diavolo, Chapter 585: King of Kings
  • Eu sou o imperador. O que eu vejo continuará sob o topo.
    —Diavolo, Chapter 585: King of Kings
  • Eu, Diavolo, sou o imperador! Esse fato continua inalterado!
    —Diavolo, Chapter 585: King of Kings
  • Giorno Giovanna! eu não lhe permitirei nem o tempo de lamentar sua morte!
    —Diavolo, Chapter 586: Gold Experience Requiem, Part 1
  • Minha habilidade está no topo da realidade!
    —Diavolo, Chapter 586: Gold Experience Requiem, Part 1
  • Q... quantas mais vezes eu terei de morrer?! De onde viram agora...? Qu...quando irão atacar novamente?! Eu... Eu...!
    —Diavolo, quebrado pelo Gold Experience Requiem, Chapter 588: Gold Experience Requiem, Part 3
  • Fique longe de mim!!! (おれ の そば に ちかよる なああOre no soba ni chikayoru naaa)
    —Diavolo, Chapter 588: Gold Experience Requiem, Part 3

Curiosidades

Referências

Navegação do Site

Other languages: