Diavolo/pt-br

From JoJo's Bizarre Encyclopedia - JoJo Wiki
Jump to navigation Jump to search

ALERTA DE SPOILERS: Spoilers da Parte 5 podem estar presentes abaixo.
Para a outra personalidade de Diavolo, vveja Vinegar Doppio.
Eu devo esmagar meu medo! Agora é a hora... Eu devo superar isso! É isso que significa viver!
—Diavolo, Chapter 552: Pronto! On the Line, Part 2

Diavolo (ディアボロ Diaboro) é o antagonista principal da quinta parte de JoJo's Bizarre Adventure, Vento Aureo, e o quarto antagonista principal da série.

Ele é mais conhecido como o "Chefe" da gangue Passione, que corrompe Nápoles por vender drogas nas ruas, fazendo dele o superior e maior inimigo de Giorno Giovanna e Bruno Bucciarati. Por causa do seu sigilo obsessivo, quase ninguém sabe sobre sua aparência, nome ou passado. Diavolo é o pai de Trish Una, e comando a Equipe Bucciarati para trazê-la até ele enquanto mantendo-a segura da traidora Squadra Esecuzioni.

Diavolo é secretamente a outra personalidade de Vinegar Doppio e é um usuário de Stand, possuidor do poderoso King Crimson.

Aparência

Diavolo anime.png
Diavolo no seu terno

Diavol é um homem alto em seus 30 anos de idade com um porte magro ou quase-musculoso. Na sua primeira aparição, coberto em sombras exceto por seus olhos, ele possui um cabelo liso curto, penteado para trás e veste um terno e gravata.

Sua aparência drasticamente muda quando revelado completamente: Diavolo possui um cabelo grande, com vários pontos, partido na forma de um ziguezague; as franjas do qual são partidas um pouco para o lado. O resto de seu cabelo é cortado nos seus ombros, inconsistentemente indo de pequenas mechas até o cabelo inteiro. Sua camisa, escondida debaixo do moletom de Doppio, aparenta ser feito de uma complexa malha de fiação: ela cobre seus ombros e tronco mas abaixo de suas costas e abdômen são ligadas em círculos que são guardados dentro de suas calças, dos quais nas costas levam até dois~três "rabos de casaco". Em seus braços são mangas florais elegantemente feitas que vão até o seu par de pulseiras. Ele também compartilha um par de calças cravejadas e um par de mocassins aparentemente sem meias com o Doppio. Em quase todas suas aparições, Diavolo possui uma postura um pouco torta quando de pé.

Seus olhos são únicos como seus íris são "fragmentados", sendo formados como pontos e fragmentos de um íris inteiro com um ponto principal em formato de triângulo. Entretanto, enquanto Bucciarati está no controle de seu corpo, eles se tornam normais com um ponto principal circular.

Sua aparência difere grandemente quando operando como seu Alter ego, Doppio. Como o Doppio é uma alma completamente separada compartilhando um corpo com Diavolo, eles possuem portes ainda mais diferentes.

Esquemas de Cores

A série é conhecida por sua mudança de cores entre as mídias, a informação apresentada abaixo pode ou não ser cânon.

Pele(Clara, batom preto)
Cabelo(Rosa com pontos vermelho-cor-de-vinho)
Olhos
(Pretos, vermelhos quando Bucciarati controla seu corpo)
Roupas
(Camisa de malha de fiação roxa com calças roxas e pulseiras, sapatos e cinto marrons.)

Pele(Clara, batom vermelho-cor-de-vinho)
Cabelo(Rosa com pontos pretos)
Olhos(Preto)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças roxas, pulseiras e cinto marrons, e sapatos cáqui.)

Pele(Clara, batom roxo escuro)
Cabelo(Rosa com pontos carmesins)
Olhos(Preto)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças e sapatos índigo, pulseiras verdes, e um cinto cinza.)

Pele(Clara, batom magenta-escuro)
Cabelo
(Magenta com pontos vermelho-cor-de-sangue)
Olhos(Black)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças e sapatos roxos, pulseiras verde-oliva, e um cinto cinza.)

Pele(Clara, batom roxo)
Cabelo
(Gradiente rosa-à-magenta com pontos verde-escuros)
Olhos(Verde lima)
Roupas
(Camisa de malha de fiação preta com calças roxas, pulseiras e cinto verdes, e sapatos azuis.)

Personalidade

O passado... até quando você quebra ele em pedaços o sepulta em uma pedra, ele rasteja de volta como uma minhoca.
—Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
Subordinados nunca interagem diretamente com o Diavolo, nem mesmo capos

A característica da personalidade de Diavolo que ele mais exibe é a sua obsessão em apagar qualquer vestígio de sua história e manter sua identidade um segredo para o mundo, uma compulsão que ele tenta cumprir por qualquer meio. Já que ele acredita que os erros do passado ou simplesmente o passado em si é algo que deve ser derrotado ou destruído para um ser humano crescer, ele é exepcionalmente ansioso em relação ao seu passado, ligando-a com o medo, e ficando apreensivo com a ideia de qualquer pessoa descobrindo algo sobre ele. Até na já secretiva hierarquia da Pasione, Diavolo toma medidas excessivas para esconder sua identidade e seu rosto, emitindo ordens através de vários representantes ou por computador para que ninguém nunca o veja pessoalmente. Diavolo vive a maioria de sua vida nas sombras, sugerido que ele perpetualmente viaja pela Itália escondido em Doppio, sua personalidade alternativa, e dorme em motéis e hotéis exclusivamente. Essa característica compulsiva de apagar seu próprio passado também é uma alegoria a imperfeição inerente de King Crimson, especificamente a habilidade de Epitaph; Enquanto ele pode ver o futuro para evitar quaisquer erros, a habilidade de Stand de Diavolo não pode apagar nenhum ponto baixo ou 'decaídas' de sua vida que já ocorreram, forçando-o a tentar resolver seus problemas através de seus próprios esforços pessoais e manuais.

Diavolo violentamente protege seus segredos

Diavolo tem uma tendência violenta de caçar e matar aqueles que tentam descobrir qualquer tipo de informação pessoal sobre ele, ou que são meramente suscetíveis a levar seus inimigos até ele, demonstrado por sua prontidão em matar até sua própria família se isso significa manter sua identidade segura - algo altamente vocalizado em suas tentativas em assassinar sua filha, que nunca sequer conheceu Diavolo e apenas sabe sobre ele o que sua mãe a contou. Isso é etretanto justificado como parentes dentro do universo de JoJo's Bizarre Adventure compartilham uma ligação espiritual mística, com Diavolo e Trish sendo capazes de sentir as almas um do outro e saber onde eles estão e também se estão vivos. No entanto, Diavolo é suficientemente pragmático de não sair em uma matança sempre que ele está prestes a ser descoberto, notavelmente apenas usando seus poderes para confundir uma faxineira de hotel desde que ele precise apagar qualquer traço de sua presença. Assim que ele descobre de um membro da Passione tentando investigá-lo, eles serão marcados como traidores e feitos de exemplo de sua fúria e poder absoluto. Oss mais notáveis são Sorbet e Gelato, quem Diavolo teve morto e no caso de Sorbet particularmente, cortado em pedaços e emoldurado em formalina, e então entregue a Squadra Esecuzioni como um aviso sombrio do destino que aguardava potenciais traidores. Diavolo também é persistente em se manter escondido até mesmo de Doppio, seu Alter ego e subordinado mais confiável.

Com seu orgulho ferido, Diavolo decide confrontar Giorno com a Flecha

Sua característica de personalidade mais proeminente é seu orgulho e confiança, primeiramente em seu Stand quase invencível King Crimson, e então em si mesmo. Operando sobre uma filosofia de que King Crimson o torna invencível pois ele o permite ver as "ciladas" do futuro e evitá-las, e também permite-o manipular o Destino e a realidade ao escolher nulificar arbitrariamente certos eventos, ele justificavelmente exalta o poder de King Crimson com frequência. Diavolo notavelmente alega que as ações de todos antes do King Crimson são em vão, o que é verdadeiro a certo grau. Segundamente, Diavolo é intimamente convencido de sua superioridade nata sobre a humanidade. Utilizando epítetos como "Imperador" or "Rei dos Reis", ou como outros antagonistas principais da série, usando o prefixo I ou Me (この,  kono) para anunciar seu nome em um sinal de sua superioridade sobre os outros. O chefe da máfia não duvida de que ele é destinado a permanecer no topo, 'ápice' como ele descreve, para sempre. Esse orgulho desporporcional não é somente derivado da ideia de que pessoas crescem ao derrotar seus passados (e então, ele cresceu muito devido as suas tentativas constantes de apagar qualquer tipo de história de si mesmo), o que também é reafirmado pela sua crença de que ele foi abençoado pelo Destino; O passado de Diavolo envolve circunstâncias extremamente incomuns como uma gravidez não-naturalmente longa, em uma prisão feminina, fazendo do seu nascimento um milagre, e então ele encontrando seis Flechas que garantiriam seu extraordinariamente poderoso Stand assim como sua imensa riqueza. Como uma extensão da ideia de que ele é abençoado pelo Destino, Diavolo se considera extremamente sortudo também. Ele prontamente aceita qualquer dificuldade como um "teste" no qual ele vai ter que se sobressair para se provar como acima de todos, e mesmo ele sendo sujeito de ansiedade ou desespero, seu orgulho vai prevalecer e ele vai constantemente ser escolhido para confrontar diretamente qualquer problema que ele tiver. Isso faz com que ele tolamente encare o Gold Experience Requiem, embora ele tenha previsto a morte de Giorno Giovanna e não tinha nenhuma ideia de seus poderes novos. Contra o Réquiem a confiança de Diavolo desmoronou quando ele reverteu suas habilidades e o deixou indefeso. Quando ele se encontrou preso em um loop de morte infinito, incapaz de fazer qualquer coisa sobre sua situação, Diavolo entrou em pânico e na sua última aparição na história ele se assusta com uma menina; Seu orgulho, confiança e em certos graus, sanidade sendo completamente esmagados pelas suas mortes eternas.

Além de sua própria filosofia de que o passado deve ser derrotado par amadurecer, Diavolo também vive por outra filosofia temática, de que resultados são as únicas coisas que importam no mundo. Como um chefe do crime decisivo e assertivo, Diavolo não hesita em tomar atalhos ou diretamente se envolver com assuntos problemáticos se essas ações são o caminho mais rápido e fácil de atingir um fim. A habilidade de King Crimson é uma reflexão disso, e talvez também a fonte disso, deixando para trás nada além dos resultados das situações, especificamente os resultados que ele mesmo acha que devem ser mantidos. Ele abusa o poder de seu Stand como um meio de produzir as conclusões mais favoráveis aos seus problemas, e ao mesmo tempo audaciosamente prova sua filosofia a qualquer um que ele confronta. Diavolo demonstra um grau de priorização a esses resultados e respostas também, notavelmente quando ele, após encontrar Polnareff, quem ele achava ter matado anos atrás, apenas questiona porque ele teria uma Flecha antes de atacar novamente, em vez de como ele descobriu o nome do chefe da Passione, ou sequer como ele sobreviveu ser atirado de um penhasco.

Os punimentos de Diavolo são tão terríveis que até gângsteres se sentirão intimidados

Para Diavolo, manter estabilidade dentro da Passione é secundário a manter poder e seu cargo como o chefe; uma mentalidade que eventualmente cria a corrupção de Nápoles, piorando o problema de drogas da cidade, e por último, leva Giorno Giovanna a se juntar a gangue para usurpar o trono do chefe. Diavolo apenas comanda a obediência de seus subordinados através da cobiça e do medo, fazendo com que a própria organização se torne corrupta dentro de si mesma, membros se virando contra uns aos outros, e múltiplas pessoas à conspirarem contra ele. Diavolo também é impiedoso contra aqueles que ele considera seus inimigos, mais especialmente no caso de traidores. Caso qualquer um que tente se aproximar de seu alter ego Doppio e perguntar demais sobre seu passado, Diavolo os silencia violentamente. Por exemplo, ele violentamente matou um clarividente que corretamente adivinhou o passado de Diavolo.[7] Ele já demonstrou ter limites, como quando ele disse ao Doppio para poupar a vida de um motorista de táxi após perceber que ele não tinha visto a foto de Donatella que ele estava tentando esconder.[8]

Diavolo também já demonstrou uma incapacidade de ter empatia ou entender as emoções e ideais de outras pessoas, especialmente de pessoas justas, assim como uma inabilidade de interagir normalmente com outra pessoa, devido a seu orgulho esmagador e secretismo anti-social. Quando Bucciarati se rebela, Diavolo abertamente teoriza que Bucciarati meramente queria derrubá-lo ou foi oportuno em sua presença, sem considerar que machucar sua própria filha enfureceu Bucciarati profundamente. Quando interagindo com outras pessoas, Diavolo tende a agir respeitosamente com seus oponentes e subordinados se eles são obedientes ou competentes. Ele elogia ambos Risotto e Bucciarati pela sua astúcia em combate, e oferece uma morte honrável ao Risotto. Em uma escala menor, ele chama um vidente que foi capaz de corretamente adivinhar seu passado de "o melhor do melhor" e deu a ele uma morte brutal porém indolor. Entretanto, Diavolo é dominante e agressivo, acreditando que seus pensamentos sejam verdades absolutas e ordenando seu interlocutor; Quando irritado, ele é propenso a gritar insultos e fazer ameaças de morte.

Diavolo rapidamente matando Polnareff com apenas um soco

Diavolo trata batalhas friamente, apenas considerando confrontações como tarefas para serem completadas para manter sua supremacia. Diavolo favorece eliminar suas vítimas rapidamente usando o King Crimson para confundi-los e matá-los em um só golpe. Visto com o Bucciarati, Diavolo fica surpreso com os esforços fúteis de seu oponente, e exalta sua invencibilidade regularmente. Um homem pragmático, Diavolo ainda trata as situações com cautela, especialmente quando Doppio está em comando, e não é capaz de usar seu poder completo. Em uma situação não-vantajosa, Diavolo é paciente, e cuidadosamente enfraquece seu inimigo antes de usar um ataque crítico, fazendo dele um inimigo muito perigoso durante qualquer batalha, independente do poder de King Crimson.

Durante sua juventude, o jovem Diavolo era descrito como tímido e não muito esperto, mas com boas intenções. Ele também expressou seu desejo de se tornar um marinheiro e namorava com Donatella, eles eram suficientemente próximos a ponto de terem uma filha juntos. Devido a falta de informação posterior e o transtorno de identidade dissociativa de Diavolo, é desconhecido se isso era uma fachada, ou se ele era genuinamente assim antigamente. De qualquer forma seu sigilo e crueldade já eram presentes, tendo escondido sua mãe debaixo do chão e tendo queimado sua vila simplesmente para esconder seu passado.

Por razões desconhecidas, Diavolo manteve sua mãe viva, porém presa debaixo de sua casa, e sua velha namorada Donatella viva, apesar da sua disposição em matar sua filha.

Habilidades

Stand

Artigo principal: King Crimson

O Stand de Diavolo é o King Crimson, um Stand extremamente poderoso com uma força física tremenda e a habilidade de apagar o tempo em até 10 segundos assim como prever qualquer acontecimento dentro dos 10 segundos seguintes. Apesar de ter algumas limitações, o King Crimson o torna essencialmente invencível em uma luta já que ele pode então prever as ações de inimigo e evitá-las ou fazê-las inúteis ao apagar o tempo em que suas ações ocorrem.

King Crimson (キング・クリムゾン)Link to this section
KingCrimsonAv.png
Habilidade
Apagamento de Tempo & Precognição
PWR
A
SPD
A
RNG
E
STA
PRC
?
DEV
?

Habilidades Pessoais

Doppio se transformando no Diavolo

Personalidade Dupla: Diavolo e Doppio são duas almas que habitam o mesmo corpo. Como resultado, eles podem trocar de personalidades assim como sua aparência física.[9] Comparado ao Diavolo, Doppio tem uma aparência muito mais jovem e é descrito por um clarividente como jovem demais para ter tido filhos.[7] Diavolo aparenta ser bem mais alto, assim como mais musculoso. Quando ele toma controle, as sardas de Doppio desaparecem, sua voz fica mais grossa, e seu cabelo parece ter um comprimento diferente. De acordo com Diavolo, demora alguns segundos para ele tomar controle total do corpo de Doppio.[10]

Quando Doppio toma o controle, Diavolo tem algumas habilidades, se aproximando de onisciência. Ele foi capaz de saber se o motorista de táxi havia visto a foto de Donatella que Doppio carregava, apesar da crença de seu subordinado, e mais tarde foi capaz de Risotto espreitando por perto. Diavolo também parece ser capaz de manipular as memórias de Doppio, já que Diavolo lembra de tudo e pode ver tudo que acontece ao Doppio mas o contrário não acontece, embora é desconhecido o quanto disso é baseado da possível má memória de Doppio.

Diavolo se comunicando com Doppio

Diavolo pode ser comunicar com Doppio através de qualquer objeto enquanto fora do controle, garantindo ao seu subordinado a crença de que sua outra personalidade é uma outra pessoa independente dele. Embora há conhecimento da qualidade da voz de Diavolo nessas "ligações", Doppio sempre consegue ouvir a voz de seu álter ego através do objeto. Doppio também, em certas ocasiões, esquece que ele havia se comunicado com Diavolo, mas consistentemente nunca percebeu que ele estava usando um telefone quebrado ou um objeto que claramente não é um telefone. Esses "telefones" vão de sorvetes de casquinha à sapos, à cigarros à brinquedos, e claro Doppio sempre carrega um telefone quebrado ou desmontado.

Manipulação de Alma: Diavolo por razões desconhecidas, possui conhecimento excepcional sobre almas e seus mecanismos, e é igualmente habilidoso em manipular sua própria alma.

Diavolo demonstra conhecimento incomum sobre almas, por exemplo sendo capaz de reconhecer o estado de quase morte de Bucciarati e corretamente reconhecer que ele só consegue ver almas. Sabendo que as almas de membros da mesma família possuem o mesmo "cheiro", Diavolo é capaz de garantir um pedaço de sua alma ao Doppio para que ele se disfarce como a alma de Trish, Além disso, sob a influência do Chariot Requiem, Diavolo foi capaz de controlar em qual corpo ele iria, embora ele pelo contrário não poderia livremente controlá-lo. Embora Diavolo possa exercer um controle sútil de sua própria alma, ele permanece sujeito aos poderes de Stands que manipulam almas como o Chariot Requiem.

Conexão Espiritual: Como pai de Trish Una, Diavolo tem uma conexão espiritual com ela. Por instinto, ele pode sentir que ela é mesmo sua filha e foi capaz de sentir que ela estava viva apesar de ser informado de que o avião em que ela estava havia passado por um acidente.

Diavolo's status as the Boss in the Passione hierarchy

Intelligence: Diavolo is a gifted tactician and is generally more intelligent than average. As the proofs of Diavolo's abilities, the Boss has built a powerful gang with influence spreading across Italy in a matter of years. To avoid his enemies spying on him, Diavolo has proved to be imaginative in delivering his orders, using proxies, computers, dead drops, or even exploiting his subordinates' Stand abilities so only they could access the messages.

During a fight, Diavolo usually relies on his King Crimson's power and favors straightforward tactics like erasing time and positioning himself for a fatal strike. However, Diavolo has also shown to be rather observant, taking note of any event and keeping tabs on his enemies' abilities. He notably predicted that Giorno Giovanna's wit would become a real nuisance to his plans and treaded carefully with him. Diavolo also kept observing the apparently defeated Team Bucciarati from afar and managed to correctly analyze their state of mind and subsequently roughly guess their goals. Finally, Diavolo was the first and only one person to be observant enough to see the mechanisms of Chariot Requiem and guess its weak points, enabling him to disable the Stand effortlessly.

Diavolo has shown to be able of thinking on his feet, not panicking when he was chased by Bruno Bucciarati and Narancia Ghirga in a body deprived of hemoglobin and quickly using the surrounding fauna to replenish his blood. He also subsequently exploited this opportunity to assassinate Leone Abbacchio. Likewise in Rome, an accidental meeting with Bruno was exploited by him to approach Polnareff and assassinate him. Diavolo's arguably most effective tactic was during his confrontation against Risotto Nero, during which he exploited both the presence of Team Bucciarati, Risotto's own scalpels, and his own weakened state to manipulate Aerosmith into shooting only Risotto and turn the tables against the assassin.

Relacionamentos

Você é a própria definição de mal nauseante! Você abusa os inocentes e os ignorantes! Tudo para seu próprio beneficio!
Bucciarati à Diavolo


Alter Ego

  • Diavolo to Doppio: Although in most cases it's self-preservation and survival (assuming killing Doppio would kill Diavolo, or vice versa), Diavolo seems to have a lot of affection for Doppio: he put Doppio in a very dangerous position of being the underboss instead of a usual subordinate, he often gave Doppio directions to being successful and even warned him to keep away from Nero and encouraged him to flee, and most peculiar of all, he has a habit of sometimes calling Doppio "[his] (cute) Doppio" with the more down-to-earth "watashi wa" pronoun.  Noticeably, when Chariot Requiem activates and Doppio is shot multiple times by Mista, Diavolo almost immediately destroys and impales Narancia on a gate, instantly killing him, and begins to attempt more murders - before it happened, Diavolo was perfectly hidden away and everyone assumed Diavolo was in Bucciarati's body. On the other hand, Diavolo doesn't spend a single thought for Doppio whom he left for dead in Bucciarati's body.
  • Doppio to Diavolo: While Doppio never learned the truth between themselves, he highly respects Diavolo and always called him "Boss" - though, whether or not Doppio knew Diavolo's name is unknown. Doppio also seems to be Diavolo's gopher, something he takes pride in considering how loyal he was to a point of stubbornness, and he seemed heed most of Diavolo's orders when he remembered them. According to Doppio himself before his death, Diavolo had told him that staying in Bucciarati's body would be dangerous and decided to move, leaving Doppio to his fate.

Family

  • Donatella Una: Although it's unknown how their relationship went, outside of Diavolo refusing to give her a name and never talking about himself, it can be inferred that it was largely positive. He took a picture of Donatella and she kept it throughout the years (although Diavolo becomes enraged upon learning that it still exists). Interestingly enough, Diavolo also never attempted on Donatella's life despite his ruthlessness. Likewise, Donatella loved Diavolo and told her daughter good things about him (albeit all lies Diavolo said before hand), and it's known that as Donatella died from her illness, she wished to see her lover again.
  • Trish Una: It's inferred that Diavolo was never actually aware of Trish's existence until Donatella passed away and Squadra Esecuzioni begun looking for clues on their former employer's identity. Diavolo realizes that their bond of blood allows him to sense her presence (the bonds of family being a reoccurring supernatural force in the world of JoJo). Immediately realizing that she could sense him as well and jeopardize his anonymity, he set in motion a plan to kill her with his own hands and used Bucciarati's group as pawns to bring her to him without letting the traitors capture her. In the final battle, Diavolo disowns Trish, wishing she never had been born. When she stops him from getting the Arrow during the final battle, he responds by having King Crimson punch clean through her stomach in a final attempt to kill her. However, she would survive due to Bucciarati's interception. Afterward, Diavolo would at the very least thank Trish for giving him the courage to attack Giorno Giovanna, as she revealed to her allies that Diavolo was attempting to run away, tempering his pride.
  • Foster father: As a child born from prison, the priest took care of Diavolo for several years. He was openhearted with Diavolo's decisions of becoming a sailor and even decided to build a garage for him after seeing him and a woman on a date. However, this would also cause his death, as when he was digging into the concrete, he uncovered Diavolo's mother, which was of his adopted son's doing. On that same night, the Sardinian village was burned to the ground, with the priest among the casualties.

Inimigos

Equipe Bucciarati

  • Giorno Giovanna: Giorno planned to take down Diavolo since the beginning due to Passione's corruption of Naples, which included an agenda of drug trafficking affecting even children. Because of this, Diavolo retaliated and made Giorno a high-priority target. The two became bitter enemies over the course of Part 5, with Diavolo having invoked Giorno's anger during their confrontation after the death of Narancia, and Giorno helping to rouse Team Bucciarati's betrayal. During the race for the Arrow, Giorno alone figured out that Diavolo was residing in one of the group's bodies, causing the Boss to realize that Giorno was his greatest threat. With Bucciarati's demise, Diavolo confirms that Giorno was in fact the more dangerous individual due to his cunning, as well as the fact that he had planned to usurp him the moment the boy entered Passione.
  • Bruno Bucciarati: Prior to meeting Giorno, Bucciarati was loyal to Diavolo, even though he was aware of the gang's involvement in the drug trafficking within Naples. Although Bucciarati initially had no power to take action, with urging from Giorno, he became determined to take the boss down as well. While this eventually led to Diavolo's killing him, Diavolo had declared his respect for Bucciarati, complimenting him on his prowess and valor.
  • Narancia Ghirga: Although not directly interacting with Narancia, he was a threat nonetheless once he turned traitor. After Chariot Requiem was activated and Doppio was shot by Mista, Diavolo retaliates by killing Narancia, whom had a radar capable of finding anyone attempting to attack Chariot Requiem.
  • Leone Abbacchio: Diavolo feared Abbacchio as he could easily find out whom Passione's Boss was with his powers. As such, Diavolo personally went back to Sardinia to intercept Abbacchio, and when given the opportunity, assassinated him while posing not only as Doppio, but also as a simple child playing soccer.
  • Guido Mista: While Diavolo lacks a connection with Mista, Mista on the other hand shares his teammates hatred and fear of the boss. Diavolo likewise regarded him as a threat just for betrayal. In the end, after the final battle with Diavolo, Mista was the last original member of Bucciarati's team before Giorno intact.
  • Pannacotta Fugo: Fugo, even with all the evidence given to him, was torn between swearing loyalty to Bucciarati or staying on Diavolo's good side. Understanding the extreme danger of betraying Passione and Diavolo, Fugo ultimately chose to remain on Diavolo's side. In a rejected story line, Fugo was also sent to kill his former friends, and if that was kept, Araki admits that Giorno would have needed to give the killing blow, which he felt would be too heartbreaking.

Other

  • Jean Pierre Polnareff: Polnareff is one of Diavolo's many enemies, though Diavolo did not have any interest in Polnareff particularly. As soon as Diavolo found out Polnareff had been investigating him, he made a personal and brutal attempt to dispose of him, but unknowingly left him alive. During their second confrontation, Diavolo did not care much that Polnareff was still alive, nor that he knew his name, but rather wanted to know immediately why Polnareff would possess an Arrow, displaying a sense of urgency on the matter of his familiar foe. Nonetheless, Diavolo would, without much effort, successfully put an end to Polnareff once more, stepping on his neck in order to check his pulse and confirm his death. However, Diavolo did not know that Chariot Requiem would save its former master by preserving his soul in the body of the turtle Coco Jumbo.
  • La Squadra Esecuzioni: Diavolo not only refused to give La Squadra a territory and higher pay, but when the first signs of betrayal started showing, also killed two of their members, one of whom was sectioned into 36 individual pieces, which were then mailed individually back to the group. It should be noted that it took La Squadra two years to form a retaliation plan, which Diavolo immediately found out about and retaliated against. Diavolo disdained these assassins, but came to respect their leader, Risotto Nero to a degree, considering him a worthy opponent and granting him the dubious "honor" of a painless death if he obeyed his command of restoring his iron level during their fight.
  • Cioccolata and Secco: As immoral Diavolo was, he considered both of them complete monsters and only kept them in his organization as part of his personal guard squad due to their powerful combination and individual abilities alike. On their part, Cioccolata and Secco only obeyed Diavolo because he let them torture people and planned to overthrow him eventually.

Capítulos / Episódios


Frases

Quote.png Quotes
Leave this place, Bruno Bucciarati... if you come out from behind that pillar... you will die.
—Diavolo, Chapter 518: The Mystery of King Crimson, Part 1
This is the end of the line. So, why shouldn't I tell you..? What you have witnessed and laid hands upon was your own future self! The "you" of a few seconds past saw your future self. That is the ability of my King Crimson! I eradicated time and forced it to skip!
—Diavolo introducing King Crimson, Chapter 519: The Mystery of King Crimson, Part 2
I shall not allow anyone, no matter who they may be, to threaten my everlasting climax. I will eradicate every last one of them.
—Diavolo, Chapter 519: The Mystery of King Crimson, Part 2
I can forecast the trails left by your movements... the trails of your future actions. Within King Crimson's ability, time is erased from the world and none can remember the footprints they left during this time! The clouds in the sky do not realize they have been scattered by the winds! An extinguished flame is not aware of the moment it has been snuffed! It is only the results! Only the results that remain in this world! All the actions you take in a world where time is erased are meaningless! And I alone can react to these actions! I can see exactly how you will act! That is the ability of my King Crimson!
—Diavolo explaining King Crimson, Chapter 520: The Mystery of King Crimson, Part 3
Even if you try to erase it, the past will always come back to lock true peace away from you.
—Diavolo, Chapter 540: Spice Girl, Part 2
If anyone knows even the slightest fragment of my true nature!... They must not be allowed to live.
—Diavolo, Chapter 541: Storm Warning in Sardinia Island!
Do you understand, Doppio!? I must crush my fear! Now is the time... I must overcome it right now! That is what it means to live!
—Diavolo, Chapter 552: Pronto! On the Line, Part 2
This is a trial... The trial of defeating my past... I accept it. In order to grow, we must defeat the mistakes of our past.
—Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
The past... even when you break it to pieces and emtomb it in stone, it crawls out like a worm.
—Diavolo, Chapter 570: His Name Is Diavolo, Part 2
Your grunts with your filthy abilities and your trifling intellects will neve be able to surpass King Crimson's forecasts... nor will you be able to circumvent them!
—Diavolo, Chapter 583: Diavolo Surfaces, Part 4
I never predicted that anyone would be foolish enough to betray my gang, and I never imagined that anyone would discover my identity, ever. But, thanks to you, I have learned of this Arrow's true ability! This is a gift! A tribute that fate has given me for overcoming my past!
—Diavolo, Chapter 583: Diavolo Surfaces, Part 4
You're all slimy mucus vomited into a toilet bowl! How dare you do this to me! (この便器に吐き出されたタンカスどもが!!このわたしに対して………!!Kono benki ni hakidasareta tan kasudomo ga!! Kono watashi nitaishite...!!)
—Diavolo, Chapter 584: Diavolo Surfaces, Part 5
Who once said that "we all are soldiers chosen by fate"? But.... the world has shown me one truth.... Fate granted me the ability to erase time and precognize. There is no mistaking it... that is an obvious truth... The fate that governs this world selected my King Crimson to stand upon the invincible apex. I am no soldier.
—Diavolo, Chapter 585: King of Kings
I am the Emperor. What I see is to remain upon the climax.
—Diavolo, Chapter 585: King of Kings
I, Diavolo, am the Emperor! This fact remains unchanged!
—Diavolo, Chapter 585: King of Kings
Giorno Giovanna! I will not even allow you the time to lament your death!
—Diavolo, Chapter 586: Gold Experience Requiem, Part 1
My ability stands upon the apex of reality!
—Diavolo, Chapter 586: Gold Experience Requiem, Part 1
H... how many more times will I die!? Where will it come from next...? Wh...when will it strike next!? I... I...!
—Diavolo, broken by Gold Experience Requiem, Chapter 588: Gold Experience Requiem, Part 3
Stay away from me!!! (おれ の そば に ちかよる なああOre no soba ni chikayoru naaa)
—Diavolo, Chapter 588: Gold Experience Requiem, Part 3

Curiosidades

  • Apesar de nunca ter demonstrado, Diavolo sabe falar sardo fluentemente.[11]
  • Durante a batalha contra Chariot Requiem, a alma de Diavolo toma a forma de King Crimson, e ela fala e representa suas emoções completamente através dele.
  • De acordo com uma Lista Top 10 publicada no Weekly Shonen Jump em 2000, Diavolo é o segundo antagonista favorito de Araki e seu quarto personagem favorito em geral.
  • O dublador de Diavolo em jogos desenvolvidos pela Bandai Namco Entertainment, Toshiyuki Morikawa, mais tarde iria dublar Yoshikage Kira e Sheer Heart Attack no Anime da Parte 4. Enquanto, seu dublador no anime, Katsuyuki Konishi, também dubla Jonathan Joestar no filme perdido de Phantom Blood de 2007.
  • Uma das músicas da banda King Crimson "21st Century Schizoid Man" aptamente descreve a personalidade de Diavolo e de fato Vento Aureo é a primeira parte a se passar no século XXI.
    • Em outra música da banda King Crimson "The Court of the Crimson King", o "crimson king" (lit. rei carmesim/rubro) se refere ao Diabo, que é a referência do nome de Diavolo. Adicionalmente, o termo rei carmesim era comumente usado para se referir a um monarca inescrupuloso, o que combina com a personalidade de Diavolo.

Referências

Navegação do Site

Other languages: