JOJOVELLER/Comentários

From JoJo's Bizarre Encyclopedia - JoJo Wiki
Jump to navigation Jump to search

O Livro Um de JOJOVELLER contem um guia exaustivo de todos os Stands existentes até a publicação do livro de arte. Cada página é dedicada a um Stand individual, contendo um curto comentário[1] de Hirohiko Araki sobre as inspirações que ele teve para a criação do Stand ou de seu usuário.

Cada página também inclui uma foto do Stand, informação básica sobre ele como seu usuário e suas estatísticas, e uma descrição de seus poderes assim como seus feitos.

Stardust Crusaders

Ele é o Stand do protagonista, então eu o fiz do tipo simples, orientado para o combate. Ele foi criado para parecer um espirito da guarda. As ombreiras lembram Fist of the North Star? Os padrões de espiral simbolizam o Hamon e o conceito da infinidade.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 8

Eu dei a ele uma cabeça de passáro, com uma fênix em mente, para que as silhuetas dos heróis não parecessem tão parecidas umas com as outras quando lado a lado. É uma habilidade bem simples, né? O design pode ter sido influencido pelos personagens de Enki Bilal
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 12

É o Stand do protagonista da parte anterior, então eu quis me afastar da aparência humanoide. No final, ele teve mais cenas para aparecer, mas eu estava tentando fazer um Stand que não era muito orientado para o combate.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 18

Eu queria um equilíbrio de cores entre os aliados e os inimigos, então ele acabou sendo verde. E, o Jotaro também menciona isso, mas verde meio que te faz lembrar de uma melância (risos). Naquela época, eu gostava muito de verde, e muitas de minhas ilustrações tinham verde em abundância!!
—Hirohiko Araki Guia de Stands do JOJOVELLER Página 14

Eu comecei com alguns dos tarôs menos populares para os inimigos. A ideia veio de como irritante seria se um inseto entrasse dentro de um avião. Mas, o significado dessa carta também é um bem assustador.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 22

Star Platinum parecia um humano, então eu fiz esse ser um robô com armadura europeia. Contrastando os socos com uma espada! Ambos Polnareff e o Chariot são personagens divertidos de se desenhar. Eles tem um estilo clássico, e são altamente móveis.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Guia de Stands do JOJOVELLER Página 16

Eu só tinha a ideia simples de que seria fácil ter uma luta contra um homem-peixe dentro da água. Eu imaginei Stands como uma combinação do inorgânico com a energia vital, então vários deles parecem ser a fusão de criaturas vivas com máquinas.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 24

É um navio fantasma. E também, eu tenho pensado na história do Mary Celeste, que foi encontrado à deriva e sem sua tripulação. Eu talvez tenha feito seu usuário um macaco por influência do filme Link.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Páginae 26

A ideia veio do Chucky de Brinquedo Assassino, dentre outros filmes de terror. O design do boneco é baseado em um xamã africano. Eu usei um design primal e distinto.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Stand Guide page 28

Inicialmente, várias de minhas ideias para Stands inimigos vieram de itens de terror. Você tem um homem-peixe, uma múmia, um boneco amaldiçoado, e assim vai (risos). E, esse é outro na série de itens de terror. É uma gosma.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Guia de Stands do JOJOVELLER Páginae 30

Um Stand arma para lutar contra uma espada. Eu pensei que seria inovador ter uma arma aparecer instantaneamente na mão dele, em vez de ser retirado de um coldre. Sua aparência combina os designs de um revólver e de uma pistola automática.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 34

Não seria assustador se o reflexo de um espelho se mexesse diferentemente da pessoa original (risos)? Para o design, é um homem mumificado. Eu adicionei alguns elementos mecânicos para que ele não parecesse algo natural.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 32

Nosso item de terror típico, um tumor com um rosto humano. O design é um tipo modificado de uma estátua do Buda indiano. Em JoJo, você não precisa continuar inflando a força dos inimigos, então é fácil adicionar alguns inimigos irregulares.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 36

Você tem um carro vindo atrás de você, como em Encurralado ou em Christine, o Carro Assassino. O Design é um carro americano dos anos 60-70 remodelado para parecer um animal. O usuário do Stand existe apenas para fazer uma piada.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 38

Um fenômeno natural assustador do deserto, trazendo um veredito de morte. Ele é um Stand incrível, porque você apenas desenha uma caveira, adiciona alguns buracos, e pronto! Fundamentalmente, Eu começo a desenhar sem pensar em como os inimigos serão derrotados, então há vários momentos em que eu fico em maus bocados porque eu os fiz fortes de mais (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 40

Essa não é uma luta de torneio, então você pode ter um inimigo pequeno e fraco logo após um inimigo grande e poderoso. Eu diria que sua aparência é algo como o robô de Um Robô em Curto-Circuito, misturado com um carrapato ou uma mosca.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 42

Quando você tem um Stand representando o sol, eu acho que essa realmente seja a única opção (risos). Eu o retratei como um inimigo muito forte para te fazer pensar que a luta irá demorar várias semanas, mas é apenas um engano e ele é derrotado logo de cara.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 44

Um jeito de fazer uma história interessante é o mistério por trás de tentar descobrir quem o inimigo é. Então, aqui temos um mundo dentro do sonho de um bebê. O design do Stand utiliza uma máscara de carnaval veneziano.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 46

O design foi influenciado pelo design de Kamen Rider e Kikaider do Sr. Shotaro Ishinomori. E obviamente, sua habilidade foi baseada na história de Aladim e a Lâmpada Mágica.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 48

Esse tem o padrão da vestimenta tradicional de um xamã africano. Ele parece que está usando uma capa de chuva de palha ou algo assim. Seu usuário é uma mulher, mas eu não a fiz muito feminina para que fosse mais inesperado.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 50

Eu queria adicionar um mascote a equipe à certo ponto. Brancos e pretos são mais fáceis de desenhar em mangás, então foi assim que eu escolhi sua raça. E, por ele ser de areia, eu adicionei alguns elementos nativo-americanos.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 20

Eu ouvi sobre alguém ter se afogado com um copo de água em uma pia, e achei que seria legal fazer alguém se afogar em um deserto. N'Doul foi baseado em Zatoichi. Na minha cabeça, o Zatoichi é só um cara assustador, em vez do herói.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 52

Até esse ponto, eu havia pensado apenas em vários meios de ataque, como com fogo ou água, e foi por volta desse ponto onde eu quis trazer uma habilidade que poderia dar algum suspense à história.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 54

Eu pensei que poderia criar uma história legal ao fazer um inimigo com poderes de prever o futuro. Foi por volta dessa época em que eu me casei. Não que eu tenha precognição, mas eu estava pensando sobre meu próprio futuro enquanto eu desenhava esse Stand.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 56

Quando eu estava desenhando os Stands dos 9 Deuses Egípcios da Glória, eu dei mais importância na história para truques em vez dos designs. Por exemplo, há pessoas sendo possuídas e aliados tendo suas mentes controladas.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 58

Eu me pergunto o que aconteceria se uma pessoa se tornasse um ímã. Foi por volta dessa época onde eu estava escrevendo sobre Nikola Tesla no manuscrito para The Lives of Eccentrics, e eu estava bastante interessado em eletromagnetismo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 60

Eu transformei pessoas em ímãs e em crianças. Seu design vem das linhas de Nazca na abertura do anime Tetsujin 28-go. Vendo aquela sombra passar por arranha-céus me marcou.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 62

Eu queria desenhar um confronto entre trapaceiros. É uma tradição da minha primeira obra, Poker Under Arms (risos). O visual do Stand é outra fusão de um design com estilo africano e elementos mecânicos.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 64

Esse é meio apavorante, parecendo o esqueleto normal de um passáro. Ele é o inimigo do Iggy em uma batalha entre animais. Como de esperado, um inimigo que ataca pelo ar é bastante forte.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 66

Modelado com um robô militar em mente. A parte legal é como ele parece que é meio-homem e meio-boneco. Foi nesse ponto em que eu comecei a adicionar corações nos meus designs, o que eventualmente se entrelaça com o Stand do Josuke.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 68

Um Stand que eu pus para dar mais tempo de descanso na história. Eu gosto muito das músicas de sax do Kenny G, então eu sinto muito por tê-lo feito um idiota descartável.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 76

Um Stand onde você se devora... Eu estava pensando sobre o nada e o infinito. O design vem do deus da morte e executores. Tipo, os caras que decapitavam pessoas na França medieval.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 70

É um Stand que eu criei como um vilão inicialmente, para contrastar com as cores e outras características do Star Platinum. Ao enfrentar a super-velocidade do Star Platinum parando o tempo, nós tivemos uma batalha entre dois personagens com habilidade semelhantes.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 72

Diamond is Unbreakable

Um Stand que tem a bondade suprema. O Star Platinum é meio escuro, então eu dei a ele um esquema de cores contrastante. O Josuke tem uma aparência datada, mas ele é assim de propósito.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 80

Eu imaginei um depravado espreitando pela cidade. Esse é outro do tipo gosma. O design do Stand vem de bonecos de ritual e bonecos de argila da era Jomon. Eu pesquisei várias fontes para criá-lo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 110

Ele é muito forte, sem limite algum para seus poderes. Se Okuyasu fosse esperto, ele seria imbatível (risos). Ele é impulsivo e apenas vê o que está bem na sua frente, então ele tem antolhos como você veria em um cavalo de corrida para bloquear seus olhos e dá-lo um alcance de visão limitado.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 88

Eu acho que a ideia para esse veio dos bonecos G.I. Joe e coisas do tipo. De qualquer jeito, eu quis criar um Stand diferente de qualquer outro que eu havia criado antes. Então, esse Stand é um exercito inteiro que sai de uma única alma.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 112

Uma história de suspense em que você está preso em um ataque psicológico, em forma de Stand. A habilidade de extorsão põe um cadeado em seu coração. Eu gradualmente encolhi o usuário para que fosse mais fácil para ele interagir com o Koichi.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 92

ACT1:

Inicialmente, eu fiz ele parecer uma larva alienígena. E então, ele iria gradualmente crescer e se tornar um adulto. De qualquer jeito, eu queria desenhar o desenvolvimento do Koichi, então eu o criei sabendo que ele mudaria de forma.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Stand Guide page 84
ACT2:
Em sua segunda fase, ele cresceu de uma larva para uma criança. Suas mãos e pés são como... um guaxinim, né? Um guaxinim de pé.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 86
ACT3:
Ele tem sua própria personalidade, então ele é como um amigo... Ele tem a aparência do Koichi transformada em um Stand. Eu pensei, se você pudesse transformar o som em um objeto físico, você poderia fazer isso com a gravidade, também.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 87

Será que eu já tive um desses bonecos? Se qualquer coisa, eu estava mais interessado em desenhar o quão astuto seu usuário era. Julgando pelo parafuso em sua testa, ele pode ter sido baseado no robô cópia de Super Dínamo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 94

Um terror que é próximo de você em sua vida diária. Como Louca Obsessão, talvez? Em quadrinhos shōjo dos anos 80, garotas eram objetos a serem desejados, mas dos anos 90 para frente, houveram mais garotas fortes em papéis principais.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 96

É um Stand de cozinha, então eu dei a ele uma aparência um tanto maluca baseada em tomates e vegetais italianos. A ideia era, como eu posso criar suspense usando cozinha como tema?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 98

Quando eu vi o dinossauro com uma cabeça forte de Kyoryu Daikiko, eu pensei, eu gosto desse cara! E também, o jeito como ele é forte apesar de ser pequeno possa ter sido influenciado pelo Frieza de Dragon Ball.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 114

Eu criei esse para desenhar uma história sobre o Joseph e o Josuke, isso é tudo que há sobre esse Stand. É um Stand que torna as coisas invisíveis, então sua forma física também é invisível, ou será que ele não tem uma?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 100

É uma habilidade que transforma as pessoas em livros, então eu achei que ele não precisaria de uma forma física própria. Para os personagens que aparecem na Parte 4, eu tentei desenhar apenas suas interações com o Josuke, sem claramente definir se eles são aliados ou inimigos, bons ou maus.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 90

Uma ideia em que eu pensei porque eu queria desenhar o suspense de caçar ratos. Eu só quis fazê-lo parecer uma ferramenta. É como uma fusão entre um canhão e ossos, para dá-lo uma sensação apavorante.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 116

Seu design é uma abelha operária. Se você olhar para suas costas, há um abdômen. Você já teve aquelas vezes onde você está colecionando cupons, e você queria que tivesse apenas mais um, né? Eu combinei isso com a imagem de abelhas coletando mel.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 102

Um gato e uma caveira... é um design simples, mas eu gosto muito dele. O design das luvas e o cinto são legais, também. Quando você considera uma habilidade baseada em bombas, você pode fazer quase qualquer coisa, então foi difícil trabalhar com essa ideia em mente.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Stand Guide page 130

Por volta dessa época, todo mundo estava falando sobre salões de beleza e cirurgias estéticas, então eu pensei em adicionar uma esteticista. A aparência é uma silhueta feminina mais as ferramentas de um salão de beleza ou as de um dentista.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 104

Baseado no rosto do Killer Queen, enquanto dando a sensação de que nada no mundo possa quebrá-lo... então, ele é um tanque. A adaga em sua testa representa um assassino, talvez?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 133

O nome do Stand vem do álbum Atom Heart Mother do Pink Floyd. A ideia veio a mim porque eu pensei que seria legal ter uma foto amaldiçoada ou assombrada como um Stand.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página page 126

Eu imaginei um espírito da guarda protegendo um menino. O design pode ter vindo dos robôs do mangá do Sr. Mitsuteru Yokoyama ou algo assim. É por isso que ele tem uma fileira de rebites e a máscara sobre sua boca, e essas coisas.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 118

Eu queria desenhar o personagem Mikitaka Hazekura. Ele é um "alienígena espacial", mas é um mistério se ele é isso, ou um usuário de Stand! Dentro do ponto de vista do mundo de JoJo, alienígenas são aceitáveis por muito pouco.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 108

Um Stand rastreador. O jeito que ele se divide como um brinquedo daruma otoshi deixa uma impressão, não é? Será que eu tinha um gosto por padrões de rede antigamente? Ele parece um objeto 3-D, mesmo sendo uma imagem plana!
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 106

Quando eu era criança, meu avô tinha um gato chamado Chako. Nós o adorávamos, mas eu me lembro que ele me machucou uma vez quando eu o ignorei... Eu nunca mais confiei em gatos desde então (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 128

Quando eu era criança, haviam esses, bem, espíritos livres por aí. Eles viviam em cavernas, transformavam carros abandonados em suas casas, e coisas assim. Por um momento, esse tipo de estilo de vida talvez pareça divertido (risos).
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Guia de Stands do JOJOVELLER Página 120

Os efeitos que aparecem quando as coisas são planificadas é baseado na arte de M. C. Escher. Desenhar seus ataques foi difícil... Eu tive que me certificar de que os desenhos se conectavam um com o outro do jeito certo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 124

O padrão é um monstro que sobe nas suas costas. Isso, e mais um toque de terror onde você não pode virar de costas. É mais uma criatura sobrenatural do que um Stand. Seu hospedeiro é só um homem de dar dó...
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 122

Eu não queria criar um Stand que poderia fazer de tudo, então ao separar suas habilidades assim, eu adicionei um tipo de restrição.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 134

Vento Aureo

Eu tinha o conceito do símbolo egípcio da vida, o escaravelho, e a joaninha também é um tipo de besouro. Então, eu precisava do símbolo da paz... então, asas de anjo ou algo assim? Ele tem uma silhueta magra, para combinar com seu usuário.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 138

O álbum Sticky Fingers dos Rolling Stones tinha um zíper nele. Então, eu pensei que seria legal ter um Stand de zíperes, e fiz esse.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Stand Guide page 144

Um vestido do carnaval veneziano... algo de Casanova? Isso, combinado com a imagem de um deus da morte. Ele tem um chapéu de aba longa e um colarinho porque ele está vestindo vestimentas italianas medievais.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Guia de Stands do JOJOVELLER Página 160

Isso é um collant, ou leggings de corpo inteiro? De qualquer jeito, ele é coberto por vinil da cabeça aos pés. Eu vi esse tipo de moda em um filme ou algo assim. Ele tem uma habilidade fora do comum, então ele não é feito para o combate.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 148

O design usa pontos para se diferenciar das linhas do Kraft Work. Porque ele corta as coisas com seu sabre e as desinfla. Eu acho que eu pus mais foco nos usuários de Stand do que nos próprios Stands na Parte 5.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 162

Eles tem esse nome porque ele soa como "Six Pistols." Seis balas... Cada um tem um rosto levemente diferente, e desenhá-los ficou um pouco complicado. Eu não me lembro muito claramente deles (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 146

Eu tento não dar silhuetas similares aos Stands que aparecem juntos. Mas para outra questão, agora que eu paro para pensar, eu talvez tenha ficado obcecado em dar dentes rangidos a Stands por volta dessa época (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 164

Considerando o equilíbrio da equipe, eu queria o tipo de Stand que poderia voar em combate. Uma habilidade simples é melhor para os protagonistas. O Aerosmith era um Stand divertido de desenhar.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 150

Eu começo pensando na situação. Como, você tem pessoas ficando achatadas, pessoas ficando pequenas, essa sequência de fenômenos físicos. Para o design, talvez esse também tenha sido influenciado pelos personagens de Enki Bilal?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 166

Esse Stand tem uma armadura romana e suturas para aumentar sua bizarrice. Sua habilidade de gás venenoso pode fazer qualquer coisa, mas seu usuário conscientemente a restringe. O Fugo verdadeiramente é um indivíduo bem restringido.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 152

Com inspiração nas músicas do Michael Jackson, eu achei que seria legal ir para dentro do espelho. Esse também tem um design baseado em uma máscara veneziana. Sim, alguns deles tem esses narizes parecidos com os de um tengu.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 168

Uma tartaruga é como uma casa com pernas, né? Tipo, o Gamera não parece uma espaço-nave? O padrão em seu casco também parece um quebra-cabeças, e eu tive a ideia de colocar uma chave especial e elegante nele.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 156

Eu ia desenhar a parte inferior do seu corpo, mas então eu pensei, ele não ficaria bom sem um? No final, ele ficou com um design anormal que funciona bem. Os olhos por todo seu corpo são porque eu achei que talvez houvesse uma criatura sobrenatural assim...
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 170

O Pesci apareceu porque eu queria desenhar o relacionamento entre um líder e seu subordinado. Tipo, "Eu tenho mesmo o que é preciso quando as coisas apertam!". Para a habilidade, eu achei que seria legal pescar em terra seca. O molinete é uma caveira para simbolizar a morte.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 172

Sua aparência é uma versão do mal do Echoes ACT3... Como a imagem de um menino demoníaco. O moicano modificado faz com que ele pareça mais perigoso. O designn do Melone foi influenciado por máscaras venezianas.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 174

Esse também foi feito com um foco na situação. Eu achei que seria legal ter um quadrinho onde um cara patina pela rua. Eu dei óculos ao usuário para que seu rosto deixasse uma impressão quando você o visse por sua armadura.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página page 176

Era chocante como, no filme O Vingador do Futuro, tinha um cara com um rosto extra na sua barriga, com sua própria personalidade... Para o Diavolo, eu achei que ele pareceria punk se seu cabelo tivesse um padrão de leopardo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 190

Eu inicialmente pensei em uma habilidade que te forçaria a dizer apenas mentiras, e então pensei na ideia do design de ventosas de polvo para fazê-lo grudar em línguas. Eu também tinha a imagem de uma larva alienígena em mente.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 180

Teletransportando de um material para o outro... Foi na Veneza, então eu usei água como o meio. Eu tive a ideia de que seria legal ter um tubarão dentro de um poça de água. O design é um peixe antigo com armadura.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 182

Eu estava pensando que estava na hora de fazer da Trish uma usuária de Stand. O design é baseado em um gato, e eu também adicionei símbolos aritméticos porque eu achei que eles pareciam legais. Pelo fato da Trish ser uma garota, eu tive cuidado em dá-la uma silhueta delicada.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 154

Eu fiz esse Stand para que a Trish tivesse algo para lutar contra. Se qualquer coisa, eu talvez só quisesse desenhar o usuário peculiar desse Stand antigamente. Bem, embora ele tenha morrido de cara (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 184

É uma habilidade que rouba ferro do seu corpo... então ele é modelado em células ou hémaceas, talvez? E também os hattifatteners de Mumin. Eu discuti se era possível criar um prego a partir do ferro em um corpo humano.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 178

Será que o Cioccolata foi influenciado pelos eventos de seu tempo? As pessoas estavam falando sobre médicos fraudulentos e pessoas que gostavam de matar umas as outras naquela época. Eu gosto do design onde ele dispersa mofo de sua cabeça.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 186

Muito parecido com a ideia de patinar no chão, esse nada pelo chão. O Stand cobre o corpo como uma roupa de mergulho, e a superfície é coberta com escamas para que ele se mova através do chão com mais facilidade.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 188

Mozart começou a escrever seu Réquiem quando ele foi comissionado por um visitante misterioso. Aqui, temos um mensageiro escuro, criando a imagem da morte. O sexo do visitante permanece um mistério, então eu dei ao Stand uma moda andrógina.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 158

Apenas uma versão evoluída do design do Gold Experience. Ele retêm alguns pontos do design original, enquanto também possuindo a flecha. E também, ele meio que parece uma flor que cresceu e floresceu... então talvez seja por isso que sua cabeça é aberta também (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 142

A história de Michelangelo me influenciou. Ele não planejou suas esculturas enquanto ele as esculpia, ele via uma figura que já estava dentro da rocha. Foi legal como a história acabou em uma nota indireta, não foi?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 194

Stone Ocean

Tem mais foco em como a Jolyne tem que desfiar seu corpo para lutar do que no próprio design, eu tentei fazer com que ele não parecesse como qualquer outro Stand anterior. Eu gosto das ombreiras com padrão de píton!
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 200

Meio que parece o Stand do Pocoloco da Parte 7, não parece? Tipo, alguém com quem você possa bater papo quando se sente solitário. Eu acho que seu desgin é um macaco mumificado. Eu realmente gosto da tiara que sua usuária, Gwess, usa.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 214

Eu ouvi falar sobre uma criança ter nascido em uma prisão feminina, e pensei que eu talvez pudesse fazer uma história sobre isso. Eu acredito que nesse ano, os Chicago Cubs venceram um jogo regional, que é o porquê do Emporio ser um garoto do beisebol.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 212

Criado para parecer um tipo de planta. Tem uma planta que é assim e voa por aí. Ela cresce nos trópicos, então ela é grande e fofa. Então, eu a modifiquei para parecer mais um satélite ou um caça furtivo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página216

Os símbolos representando as bases do DNA, e a minha imagem de um executor. A nídia digital havia se tornado o padrão, então ele extrai grandes quantidades de informação como discos. Eu realmente gosto do seu design, e o do Pucci também.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 244

Ela gruda os adesivos do Kiss em coisas... Isso é tudo (risos). Novamente, eu fui cuidadoso em não fazer a silhueta do Stand muito parecida com as de seus aliados. A posição da Ermes na história é tipo como uma versão feminina do Polnareff.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 204

Eu precisava levantar alguém para fazê-lo cometer suicídio, e eu pensei que seria legal usar hélices em vez de uma corda. Personagens em JoJo são geralmente otimistas, mas esse cara é otimista me tentar se suicidar (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 218

Ele parece mais um mutante ou alienígena do espaço do que um organismo microscópico. Esse Design talvez possa ser uma versão alternativa do Hierophant Green? Eu só tentei desenhar algo insectoide ou reptiliano. Ele parece um camaleão.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 206

Ele veste uma máscara de soldagem. Ele é um agiota apavorante, então eu escondi suas expressões faciais. O cabelo da Miraschon é bonito, também, não é? Eu achei que seria assustador ter alguém espiando outras pessoas pelo seu cabelo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 220

É um Stand que controla o tempo, então eu fiz ele parecer nuvens. Eu queria fazer sapos e todos os tipos de coisas caírem do céu, talvez como um domador de bestas. Seu usuário veste um chapéu de búfalo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 210

Como o nome sugere, esse Stand ignora a gravidade e pula por aí. Eu acho que eu pensei nesse depois de ouvir a música, também. Não foi realmente necessário fazê-lo ser controlado remotamente, então ele se tornou uma roupa no meio [do arco].
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 222

Eu achei que os efeitos no filme O Homem Invisível foram legais. Quando o cara fica invisível, você pode ver seus órgãos internos. Eu queria desenhar pessoas nesse tipo de jeito não-familiar.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 224

Esse é outro Stand onde a situação veio primeiro... Esse Stand pode mergulhar e nadar por todos tipos de coisa. Tipo o Oasis, né? Esteticamente, ele tem equipamento de mergulho para parecer um mergulhador.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 208

Ele rasteja pelo chão como uma água-viva, e se aproxima de você sem ser detectado. Talvez seja porque eu estava escrevendo uma história de prisão, mas há muitos Stands na Parte 6 que te atacam psicologicamente, como os que te fazem sonhar ou os que controlam sua mente
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 228

À esse ponto, vários Stands apareceram ao mesmo tempo, então há um forte elemento de mistério. Seu usuário é uma massa ambulante de músculo. Para o Stand, eu achei que seria estranho se meteoros caíssem do céu. Isso é tudo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 226

Esse Stand é por final neutro, e sempre fala a verdade. Feng shui era uma coisa grande na época em que eu escrevia isso. Você via na TV e coisas assim. Para mim mesmo, eu sou apenas supersticioso no máximo. Eu não acredito em feng shui.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 230

A essência do terror, onde você pensa, eu não consigo olhar para longe! é a ideia principal por trás desse Stand. Seu design vem das fadas da floresta que aparecem nos contos de fada de Grimm.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 232

Seu usuário foi criado para ser um bebê demoníaco. A ideia de sua habilidade veio do paradoxo físico do infinito. Eu acho que o design veio de uma coisa tribal, como o The Fool ou o Stand do Sandman.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 242

Memórias eram um tema comum no entretenimento da época, e esse Stand seguiu a moda. Ele tem um design humanoide que põem ênfase no cérebro, e já que ele não luta em combate corpo a corpo, eu acho que é por isso que ele não tem mãos com as quais socar.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 234

Todos os personagens que aparecem não possuem direitos autorais. Eu queria desenhar um certo personagem famoso, mas o departamento de edição rejeitou... Então eu apenas pus seu rabo (risos).
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 236

Baseado nos skyfish, um animal de lenda urbana. Eles também são conhecidos como rods. Eu lembro de assistir um programa de TV com esses antigamente, também, então deve ser de lá que eles vieram.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 238

Os problemas sociais da época, ou talvez um novo tipo de medo. Na época, eu estava obcecado com assuntos psicológicos. Eu realmente gosto como seu design tem as coisas saindo de seus olhos.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 240

A forma evoluída do Whitesnake, né? Ele parece mais ameaçador agora. Tipo o Darth Maul de Star Wars?
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 247

Um centauro, né? Mas, ele tem duas pernas. É uma criatura mitológica, mas também inclui elementos mecânicos. Ele acelera o tempo, então há relógios por todo seu corpo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 248

Steel Ball Run

Um Stand que apenas dá mais coragem ao Pocoloco, né? Ele realmente não faz nada. Ele não te faz mais sortudo, mas ele pode te fazer se sentir mais otimista.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 266

Suas habilidades são quase iguais, mas cada Stand tem uma forma física um pouco diferente. O design dos Stands vem do tamanduá-bandeira, eu acho. Eu gosto como os olhos saem para fora nesse, também.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 272

Quando você pensa em caubóis, você tem que ter laços. Eu fiz esse tipo de associação diretamente em um Stand. O Mountain Tim é um dos meus personagens favoritos, mesmo comparado ao resto dos da Parte 7.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 264

ACT1:

Algo como um personagem mascote... criado com um axolote em mente. Eu sabia que eu faria ele crescer, mas não havia realmente desenhado muito esses tipos de Stands fofos e peludos, então foi refrescante de desenhá-lo.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 252
ACT2:
Agora que o ACT1 cresceu um pouco, eu adicionei alguns elementos para deixar mais incerto se ele é um animal ou uma máquina, como um Stand tradicional.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 254
ACT3:
Ele cresceu ainda mais e se tornou ainda mais humanoide. Mas, sua cabeça ainda é junta à seu corpo, e sua silhueta ainda não é inteiramente humanoide.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 255
ACT4:
A parte de dentro de seu corpo-cortina é vazio, e seu rosto pode se mover como o olho único do Zaku. Até o 3, ele se escondia atrás de seu usuário, mas esse é pronto para batalha.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 256

Eu acho que eu provavelmente tirei a ideia do design desse Stand de arte nativo-africana. As redes no rosto de seu usuário funcionam como um protetor solar ou repelente de insetos. É um tipo de conhecimento que ele usou para participar da corrida.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 274

De algum lugar de longe, ele é lançado com alcance infinito e te puxa para cima. Se ele aparece do ar e puxa alguém para cima, eu acho que deixaria uma impressão ter guinchos saindo de penas.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 276

Simplesmente inspirado pelo Jurassic Park... talvez? Tipo, você tem dinossauros caçando em matilhas e coisas assim. Ele se torna o Stand do Dio, então eu achei que combinaria com sua imagem também...
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 270

Um Stand que borrifa coisas para fora para deixar você se transformar e coisas assim, é só isso (risos). E quando você tem um spray, você pensa em creme de barbear, então eu fiz um borrifar coisas como "fshhh".
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 262

Revertendo apenas seis segundos do tempo... Surpreendentemente difícil de se perceber, hum? Seu design é o tipo de Stand que é vestido sobre seu corpo. Ele parece o Major League Training Brace*, e eu talvez tenha estado pensando sobre implementos em formato de tubo com seu design.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 278

A ideia de caminhar na chuva vem do Catch the Rainbow, pelo Rainbow. É por isso que tem um arco-íris na máscara. Sua aparência é uma versão arco-íris de uma máscara de róquei.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 280

O design vem de arte de caverna e pinturas de nativo-americanos. Há rosas em seu peito porque eu achei que a incompatibilidade seria legal. Eu gosto de como seu hospedeiro é com suas franjas longas e tranças!
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 268

Quando você pensa sobre o conceito desse Stand, deve ser que aquela grande árvore é o usuário de Stand, e todos os fenômenos que ocorrem em volta dele são sua habilidade de Stand. Ele tem uma sucessão de vigias, e um deles é chamado Sugar Mountain.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 282

Os 11 homens são usuários de Stand, e eles todos possuem um único Stand. Talvez seja o Tattoo 1, Tattoo 2, e assim vai? Eu acho que a aparência vem de uma tatuagem que eu vi em algum lugar.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 284

Um Stand sem uma forma física. Essa habilidade de Stand torna objetos em algo parecido com um balão. Assim como parece, a ideia disso veio de arte de balões. Seu usuário é um homem negro com tatuagens maneiras!
—Guia de Stands do JOJOVELLER Página 286

Um Stand de corpo inteiro. Talvez o conceito fosse uma defesa impenetrável? A ideia é que os cintos se estendam como fios de aterramento, e redirecionam toda a energia dos ataques de inimigos para o chão.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 288

Um Stand onde sua habilidade é a ideia principal, eu acho que eu foquei mais em deixar sua cabeça causar um impacto. Ele parece uma máscara de metal distorcida. Eu acho que estava imaginando plantas no lugar de pernas... Elas acabam em raízes.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 290

Eu queria uma silhueta diferente de qualquer outro vilão anterior, então eu fiz suas orelhas serem pontudas. Eu o criei com a imagem de couro sendo costurado junto, como em uma bola de beisebol. Eu gosto da aparência dessa costura.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 294

Tinha aquele jogo de submarino, né? A rede de coordenadas veio disso. As palavras "chocolate disco" ficam sendo repetidas na música Chocolate Disco, então o usuário não fala mais do que o necessário, também.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 292

Um Stand que a Lucy temporariamente ganhou do poder do cadáver. Dizem que as lágrimas são as armas de uma mulher, então as próprias lágrimas se tornam laminas... Eu acredito que seja só isso (risos)..
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 297

A forma evoluída do D4C, atravessando dimensões. O presidente é um vilão porque eu vi Independence Day, onde o presidente sai para lutar em pessoa, e achei que foi legal.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 296

Uma visualização da energia das bolas de aço do Gyro, quebrando pelas dimensões. A arte das bolas de aço por final se transforma em uma habilidade de Stand. Eu fiz esse Stand aparecer para explicar isso.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 258

JoJolion

O design foi criado para combinar com a roupa do Josuke, em vez de sua habilidade. Talvez eu tenha pensado que o uniforme de um marinheiro combinasse com os dispositivos de flutuação em um colete salva-vidas. Suas orelhas cresceram um pouco desde a primeira vez em que ele apareceu.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 302

Ele tem a aparência de um estetoscópio. Ele pode ouvir para descobrir o que está acontecendo no andar abaixo dele. E, sua cabeça é um espremedor de limão... Bem, também tem aquela coisa que é em formato de uma espaço-nave. Seu usuário é um surfista, então ele veste uma roupa de mergulho.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 306

É o Stand de uma garota, então eu achei que deveria fazê-lo fofo e peludo. Ele tem um conjunto inteiro de 5 segmentos além de sua cabeça. Esses são seu tronco e 4 membros.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 308

Por motivos de história, eu tive que fazer claro à primeira vista que ele era definitivamente um Stand e não um humano quando seu capacete caiu. É por isso que eu removi seu pescoço e juntei sua cabeça ao seu tronco, para dá-lo um visual estranho.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 310

Um Stand GPS que te mostra o caminho. A ideia começou com aqueles GPSs ruins... Tipo, você já teve vezes em que o GPS do seu carro fica te dando instruções erradas, né? O medo de abrir coisas foi o tema do capítulo onde esse aparece pela primeira vez.
—Hirohiko Araki, Guia de Stands do JOJOVELLER Página 312

Originalmente, eu ia dar a habilidade de colocar parafusos em alguma coisa ao Josuke. Mas, houve um desenvolvimento desde que Joshu teve seus olhos roubados...
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Mini EX.1

Para simplificar, era para ser a ideia que eu pensei de um estado mental infantil. Mas a habilidade onde você não consegue reconhecer rostos e se sente perseguido pela solidão me atraiu.
—Hirohiko Araki, JOJOVELLER Mini EX.2

Referências

Navegação do Site

Other languages: